Servidores públicos do Paraná marcaram greve para o próximo dia 25 deste mês. O Fórum da Entidades Sindicais dos Servidores Públicos do Estado (FES/PR) aprovou a paralisação, caso até lá o governo não dê uma resposta concreta à reivindicação do funcionalismo, de reajuste salarial de 4,94% referente à reposição da inflação dos últimos doze meses. Já foram sete rodadas de negociação, o governo ainda não oficializou uma posição.

Os servidores pretendem cruzar os braços, no próximo dia 14, em adesão à greve geral convocada pelas centrais sindicais contra a reforma da Previdência. Nessa data, o FES quer uma reunião com o governador Ratinho Júnior. “Caso os servidores não tenham resposta concreta para solucionar o impasse, a deliberação é por greve estadual a partir do dia 25 junho”, afirma a entidade, em nota divulgada na última quinta-feira (06).

O governo havia sinalizado que não haveria qualquer aumento, alegando que o Estado já estaria no limite dos gastos com pessoal previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Após o protesto do funcionalismo no último dia 29 de abril, porém, o Executivo criou uma comissão para debater o tema. Desde então a comissão se reuniu sete vezes, sem que houvesse avanço nas negociações.

Informações: Jomar Valença/Curitiba