Os servidores da UTFPR, Câmpus Francisco Beltrão, participaram de um treinamento de primeiros socorros, cujo objetivo foi ensinar o que são os primeiros socorros, conhecer os sinais vitais, assim como as situações e processos de emergência que devem ser adotados caso aconteça algum incidente no Câmpus. O curso foi ministrado pelos enfermeiros Jacir Koncikovski e Jayme Carriello.

Segundo a enfermeira do Câmpus, Gilse Mara Wescinski de Oliveira, ter conhecimento na área pode minimizar os resultados decorrentes de uma lesão, reduzir o sofrimento da vítima e colocá-la em melhores condições para receber o tratamento definitivo.

Todos os servidores devem ter conhecimento sobre os primeiros procedimentos de atendimento à vítima, levando em consideração o tamanho do Câmpus e também a distância da base dos Bombeiros e SAMU, que levam entre 5 e 15 minutos para chegarem ao Câmpus. “O Câmpus está equipado para realizar os primeiros atendimentos, sendo imprescindível o treinamento para orientação dos servidores”, destacou Gilse.

Quanto mais pessoas conhecerem os primeiros procedimentos a serem realizados em uma situação de emergência, mais vidas podem ser salvas. É importante manter a calma, e repassar todas as informações necessárias ao atendente do SAMU, para que os procedimentos adequados sejam realizados, destacou Carriello.

Nessa oportunidade os enfermeiros explicaram sobre a segurança do acidentado e de quem está realizando os primeiros socorros, quais os primeiros procedimentos a serem executados, a manobra de Heimlich para desobstrução de vias aéreas, massagem cardíaca e a utilização do DEA (Desfibrilador Automático Externo), tanto em adultos quanto em crianças.

O Câmpus da UTFPR Francisco Beltrão possui o DEA, que é um desfibrilador automático, de fácil utilização, portátil, compacto e alimentado por bateria, que pode ser usado tanto em adultos como crianças em situações de emergência. O equipamento utiliza dois eletrodos autoadesivos de desfibrilação/monitoração para monitorar os sinais de ECG e, se necessário, chocar o paciente, destacou a enfermeira Gilse.

Os instrutores

Jacir Koncikovski, enfermeiro, com curso de PHTLS (PreHospital Trauma Life Support), instrutor do curso de socorrista do Centro de Aperfeiçoamento em Pré-Hospitalar – CAPH, e BLS (Basic Life Support).

Jayme Carriello, enfermeiro, com especialização em Emergência e UTI,  é socorrista do SAMU em Francisco Beltrão.