A décima primeira edição da Semana Empresarial de Dois Vizinhos, no sudoeste do Paraná, movimentou empresários, colaboradores, estudantes e empreendedores. Promovida pela Associação Empresarial de Dois Vizinhos (ACEDV) e Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), a Semana Empresarial recebeu mil pessoas, somando os 15 eventos realizados de 20 a 23 de maio.

A palestra “O catador de sonhos”, com Geraldo Rufino, que recolhia latinhas feitas de aço e folhas de flandre em lixões para vender no ferro-velho e fundou a JR Diesel, a maior empresa da América Latina em reciclagem e desmontagem de veículos, fechou a programação com 330 pessoas no Centro Cultural Arte e Vida.

O presidente da ACEDV, Edilberto Minski, explica que a proposta para esta edição da Semana Empresarial foi “tirar os empresários da inércia”.

“Planejamos o cronograma de forma diferente, com as atividades acontecendo em cinco ambientes diferentes. Outras boas novidades foram a caravana técnica, em que os participantes visitaram empresários duovizinhenses com empresas de sucesso no Brasil e no exterior. E tivemos a rodada de negócios, utilizando a metodologia de  resultados do Sebrae”, relata Minski.

Ivonei Loregian, consultor do Sebrae/PR, ressalta que a parceria com a ACEDV vem de longa data e que a Semana Empresarial levou conhecimentos para que empresários, colaboradores e aqueles que querem empreender possam evoluir profissional e pessoalmente.

“O trabalho dos parceiros é que permite proporcionar uma programação tão extensa e enriquecedora, com palestras, visitas técnicas e a rodada de negócios”, completa Ivonei.

Rosangela Nonemacher, diretora comercial da ServoFiel e proprietária da Rosa de Seda, participou das atividades da Semana Empresarial de Dois Vizinhos, assim como suas equipes. “Alguns colaboradores participaram dos minicursos e parte dos conteúdos já estão sendo implantados nas empresas. Participei da rodada de negócios também, que foi uma novidade e permitiu prospectar negócios”.

Segundo Rosangela, a rodada propiciou novas oportunidades. “Possibilitou conversar com pessoas da cidade, trocar contatos e apresentar produtos e empresas”, resume a empresária.

Fonte: Assessoria