Já não há mais vagas no terreno cedido pela Polícia Civil ao lado da Delegacia para depósitos de futuros veículos que forem apreendidos pela Polícia Militar de Palmas, sul do Paraná, por infrações de trânsito A falta de um espaço adequado para o depósito e guarda dos veículos que são apreendidos está gerando muita discussão. O atual local é improvisado.

A quantidade e o estado dos carros chamam a atenção de quem passa em frente à delegacia, atualmente mais de 100 carros e motocicletas estão sob o terreno da Polícia Civil, que não tem nenhuma responsabilidade administrativa sobre a questão.

Por um convênio com o DETRAN do Paraná e Polícia Militar, cabe a esta instituição policial, o depósito e guarda dos veículos. Segundo o delegado João Manoel os carros foram depositados no local após um acordo entre delegados anteriores. Desde o momento em que chegou à Delegacia em agosto de 2013, recebeu ordens da 5° SDP para limpar e cercar o terreno.

Embora não sendo competência do município a administração cederá um terreno localizado no bairro Lagoão para o depósito dos carros. Para o líder do prefeito na câmara vereador marquinhos Gomes (PcdoB) o espaço cedido é uma alternativa visto que á urgência na retirada dos carros do pátio da delegacia.

Se caso o terreno cedido pela prefeitura não for aceito visto que a necessidade de guarda no local, por ser distante da sede da Companhia, á uma segunda opção. Segundo o diretor do DEPALTRAN, Roberval Invernizzi, copiando modelos de outras cidades á a possibilidade de realizar a terceirização do serviço.

Após a reunião o delegado João Manoel após comunicou a chefia da Subdivisão. Se tudo correr dentro do planejado destacou a possibilidade dos carros serem retirados do local em até 60 dias.