por Ivan Cezar Fochzato

 

A Polícia Civil de Palmas levantou uma série de novas informações sobre um possível esquema de fraude com o seguro DPVAT, a partir da apreensão de computadores e documentos na última sexta-feira(13), através de mandado judicial.Conforme o delegado de Polícia, Rodrigo Silva de Souza, a denúncia de possíveis irregularidades com o seguro foi formalizado pela gestora do DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre).

 

Explicou que pelo que já foi apurado, as vítimas de acidentes com automóveis ao dar entrada para atendimento médico eram abordados por uma funcionária de uma empresa de seguros e de imediato assinavam documentos com os quais eram abertas contas para onde eram depositados os reembolsos do seguro, a partir de recibos de prestação de serviços médicos pelo hospital. Explicou ainda que os beneficiários do seguro não tinham conhecimento dessas contas e nem dos valores que eram reembolsados.

 

Com os documentos apreendidos na sala alugada pela seguradora dentro do hospital foi possível levantar preliminarmente que a prática vinha sendo adotada desde 2008 sendo que foram feitos quinhentos procedimentos.

 

A partir da denúncia feita pelos gestores do DPVAT, há seis meses vem ocorrendo a investigação que já resultou em 35 inquéritos policiais, que serão remetidos ao Ministério Público. Conforme o delegado, agora será apurado   o montante de dinheiro que pode ter sido desviado.Clique áudio.