A Secretaria de Assistência social mantém diversos serviços – dentro das políticas da assistência social -, que buscam a inserção, valorização e melhora na qualidade de vida dos participantes, para que superem as situações vividas e de vulnerabilidade. Com a intensificação das atividades de 2019, estão abertas as inscrições para novos participantes. Os interessados devem procurar seu CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) de referência, e conversar com as equipes.

No Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, existem grupos voltados às crianças, adolescentes e idosos. Neste ano, já são cerca de 600 participantes, mas as inscrições ainda estão abertas. O serviço não teve férias, e, desde fevereiro retornaram com força total. Os frequentadores participam de uma série de atividades, como aulas de violão, percussão, palestras, tae-kwon-do, entre outras, tudo conduzido por profissionais qualificados e equipe técnica.

As crianças e adolescentes frequentam em período contrário ao escolar, e na hora da inscrição verificam quais dias são possíveis de participarem. Já os grupos de idosos passaram por grande reformulação em 2018, quando as atividades passaram a serem desenvolvidas na própria Secretaria. Com o resultado positivo alcançado, em 2019 esta dinâmica continua: para os que residem no centro e bairros próximos, atendimento na sede, e nas comunidades mais distantes, as equipes multiprofissionais vão até lá, evitando deslocamento.

A procura cresceu.  “A aceitação foi boa da parte dos idosos e demonstra que o trabalho, a reformulação, fez diferença. Colhemos um resultado excelente, porque estes idosos vindo até aqui, conseguimos disponibilizar mais atividades, duração e momentos. Os dados provam a aceitação, tanto dos idosos prioritários, quando dos não-prioritários”, explica a Secretária de Assistência Social, Gislaine Galeazzi.

O Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família, o PAIF, também realiza grupos com os participantes. Eles acontecem semanalmente, em bairros e comunidades do Município, desenvolvidos pela equipe técnica de referência.  Os grupos buscam criação do vínculo destas famílias (que já são acompanhadas), com atividades diversificadas, sendo um espaço para que os participantes troquem ideias, experiências e trabalhem diversos assuntos. As inscrições também podem ser feitas diretamente com as equipes, ou nos CRAS.