No início deste mês de junho, a Regional Sul do Sebrae/PR promoveu uma série de oficinas relacionadas ao Ciclo de Aprendizagem Vivencial (CAV), com professores que participam do Programa de Educação Empreendedora. Ao todo, 83 docentes – de Pato Branco, Palmas e São Mateus do Sul – participaram das oficinas coordenadas por Nara Liane Ávila Prieto Silveira, especialista em Formação e Desenvolvimento de Recursos Humanos, Gestão Empresarial e Psicopedagogia Institucional e Empresarial.

As oficinas do CAV têm, entre os objetivos, preparar os educadores para proporcionar aos alunos a reflexão sobre atividades vivenciais; estabelecer conexões entre comportamentos e resultados; e capacitar para diferentes demandas pessoais e profissionais, levando ao pensamento crítico.

Nézio José da Silva, gestor dos projetos de Educação Empreendedora da Regional Sul do Sebrae/PR, explica que a intenção ao ministrar as oficinas do CAV é aprimorar os professores que já aplicam a metodologia do programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP).

Em Pato Branco, a capacitação aconteceu na sede do Sebrae/PR (crédito - Divulgação)
  • Compartilhe no Facebook

Em Pato Branco, a capacitação aconteceu na sede do Sebrae/PR (crédito – Divulgação)

“Para que os docentes possam observar os comportamentos e resultados dos alunos e criar um ambiente positivo para o aprendizado do empreendedorismo”, detalha.

O consultor ressalta que a metodologia não se restringe apenas às atividades em sala de aula, tendo reflexos em aspectos familiares e comunitários também. “O CAV contribui para que cada um reflita sobre suas atitudes e conheça mais sobre seus potenciais, que são elementos-chave para o desenvolvimento e aplicação de atitudes empreendedoras”, completa Nézio.

Oficinas
Cada capacitação teve duração de oito horas. Das seis oficinas programadas para o Paraná, três aconteceram na área da Regional Sul do Sebrae/PR. Em Pato Branco, o treinamento aconteceu no dia 1º de junho e contou com 19 professores da rede municipal de ensino.

Para a coordenadora da Escola de Artes do município, Delize Defranchesqui Formentão, os conteúdos abordados no CAV foram de grande valia.

“A oficina trouxe elementos para subsidiar a abordagem de determinados assuntos pelos professores em sala de aula, auxiliando os alunos a solucionar problemas, sendo no âmbito escolar ou fora dele”, relata Delize.

Em São Mateus do Sul, a oficina aconteceu no dia 2 de junho, com a participação de 30 professores do primeiro ao quinto anos do Ensino Fundamental. Nilva Elaine Graboski, coordenadora de projetos da Secretaria Educação e Cultura do município, observa que a capacitação mostrou formas diferentes de abordagem.

“A oficina apresentou um novo olhar no desenvolvimento do projeto nas escolas, com atividades que levarão ao melhor aprendizado dos alunos através da reflexão sobre a ação”. Nilva acrescenta que os professores saíram motivados com as novidades trazidas pela especialista Nara Liane.