Empresários de 47 empresas do Sudoeste se reuniram em Francisco Beltrão na noite desta quarta-feira (07). Na ocasião, participaram do encerramento das atividades de 2016 relacionadas aos projetos Varejo Mais e Top Loja Lojistas e Mini mercados, do Sebrae/PR. O evento aconteceu no auditório da Churrascaria Pampeana e contou com a presença do assessor da presidência da Fecomércio, Paikan Salomon de Mello e Silva, do consultor regional do Sebrae, Sabino Oltramari, a consultora do Sebrae Francisco Beltrão, Jucelei Fiorentin e representantes de entidades parceiras do Sebrae no desenvolvimento dos projetos.

O encontro com os empresários serviu para avaliar as ações desenvolvidas em cada projeto ao longo do ano e também discutir possíveis ações para 2017. Conforme Sabinbo Oltramari, esse é um momento de celebrar com esses empresários o encerramento do Varejo Mais, iniciado em 2015.

“Nós temos outros dois projetos que também iniciaram em 2015, mas que tem uma duração maior, de três ano, por isso seguem ano que vem. É o Top Loja para lojistas do setor de vestuário, com empresas de Francisco Beltrão, e o Top Loja para Mini mercados, esse abrangendo empresas de oito cidades da nossa região.  Os resultados de todos os projetos são altamente positivos, uma vez que foi seguido a risco a metodologia do programa que é o da evolução das empresas que passam por uma série de analises no início do projeto, que vai desde a visita de um cliente oculto e depois é feito também um diagnóstico com o empresário até atingir o proposto pelo Sebrae”, revelou.

No varejo Mais uma das empresas participantes é a Flessak, que atua na linha de materiais elétricos. A gerente comercial, Elizete Gonçalves, representou a direção da empresa e destacou os avanços obtidos por meio da metodologia do projeto. Segundo ela, o programa trouxe uma série de ferramentas que auxiliaram muito no trabalho diário com os clientes.

“Temos indicadores na empresa e queríamos implantar mais alguns e o Varejo Mais nos deu o suporte pra isso. Teve bastante consultoria e isso nos ajudou bastante, por que as vezes você apreende na teoria, mas a prática é um pouquinho mais difícil, então a consultoria dentro da empresa facilitou bastante a implantação de novos recursos para melhorar o atendimento sempre para os clientes”, destacou.

 

Fotos: Evandro Artuzi/RBJ