Por Larissa Mazaloti

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

 

Os exames preventivos para o diagnóstico de possíveis casos de câncer de colo de útero e de próstata, apesar de muito divulgados, ainda são pouco realizados por grande parte das mulheres e homens em todo o país. Apesar de toda a orientação, ainda existem pessoas que por receio ou vergonha acabam deixando de ir ao médico, e posteriormente desenvolvem doenças que poderiam ser evitadas com a realização de exames preventivos.

 

Para conseguir alcançar grande parte da população que deve fazer o exame, a Administração Municipal, através do departamento de Saúde está realizando duas campanhas. A primeira, de prevenção do câncer do colo do útero, segue até dia 13 de novembro. “A campanha tem objetivo de mobilizar as mulheres de 25 á 59 anos para fazer a coleta do preventivo ou papanicolau. Através deste exame é possível diagnosticar doenças como neoplasias, câncer de colo de útero, doenças sexualmente transmissíveis e infecções como candidiáse e tricomona”, explica a enfermeira responsável pelo programa, Makiéli Morais Costa.

 

Segundo ela, a coleta é simples. Após ser colocada em posição ginecológica, a mulher tem o material recolhido, por uma profissional, através de um exame cervico-vaginal, que posteriormente é enviado para análise. “São dois momentos. O momento da entrevista para saber como ela está, e se tem alguma queixa, e em seguida a coleta do que é indolor”, esclarece.

 

A expectativa da campanha é atingir um número maior de mulheres do que no ano passado, quando 958 exames foram realizados. Para proporcionar que elas se sintam mais a vontade na hora do exame, que para algumas mulheres ainda é motivo de constrangimento, Makiéli explica que procura humanizar o atendimento para que elas se sintam mais confiantes. “Nós tentamos preservar ao máximo a mulher, para que elas se sintam segura no momento da coleta. Além disso, a cada momento estamos conversando com ela, explicando o que e como estamos fazendo o exame” explica.

 

Apesar da campanha ser focada nas mulheres entre 25 e 59, toda mulher que esteja em atividade sexual deve fazer o exame. Segundo ela, o início da vida sexual, em qualquer idade, requer cuidados. “Mulheres que já iniciaram na vida sexual também devem fazer o exame. Durante o preventivo também é realizada orientações sobre o câncer de mama, que pode ser evitado com o auto-exame, que a mulher pode fazer tocando os seios”.

 

Agendamento

 

Para possibilitar que todas as mulheres realizem o exame, o Centro de Saúde disponibilizou coletas em dias e horários diferenciados. Os exames podem ser feitos nas terças-feiras às 8 horas; quartas-feiras às 19 horas, e as quintas-feiras às 13h30min horas na Clínica da Criança.

 

Saúde do homem

 

Outra campanha, que teve início neste mês, e segue até o dia 19, é a de prevenção de câncer de próstata. Se para as mulheres ainda há tabus a ser superados, para os homens não é diferente. Muitas vezes eles deixam de fazer o exame por motivos ligados à sexualidade. Para eles, a boa notícia é que o exame que pode detectar casos de câncer pode ser feito através de um exame de sangue oferecido através do Antígeno Prostático Especifico (PSA). “Principalmente homens entre 40 e 45 anos com histórico de casos de câncer prostático na família. Acima de 45 anos todos os homens devem procurar a unidade para fazer o exame”, explica a enfermeira.

 

De acordo com ela, a próstata é uma pequena glândula, que se localiza a baixo da bexiga. A uretra, canal que leva a urina para fora do corpo passa pelo meio da próstata. O órgão é responsável pela produção de parte do sêmem, líquido que contem os espermatozóides. Segundo a enfermeira, á medida que o homem envelhece a próstata pode se tornar maior e mais rígida, causando problemas urinários. “Os principais sintomas são: A presença de sangue na urina; necessidade freqüente de urinar jato urinário fraco e dor ou queimação ao urinar”, finaliza.

 

Para fazer o exame basta o homem solicitar a requisição no departamento de Saúde e realiza-lo no laboratório. Em seguida de posse dos resultados ele passa por uma avaliação médica, que se necessário fará outros exames e acompanhará o caso.