Por Evandro Artuzi/Everton Leite

Acompanhados por assessores e coordenadores de campanha, os candidatos a prefeito de Francisco Beltrão, Antonio Cantelmo Neto (PMDB) e Vilmar Cordasso (PP) participaram, nesta quinta-feira (16/08) à noite, do debate promovido pela TV Sudoeste, de Pato Branco, e transmitido ainda pela Onda Sul FM, emissora da Rede Bom Jesus de Comunicação. O debate foi mediado pelo jornalista Ari Ignácio de Lima.

 

Marcado para iniciar as 21h30, o debate teve apenas alguns minutos de atraso. Foram cinco blocos onde os participantes responderam questionamentos da população, de jornalistas da Rede Celinauta de Comunicação e também fizeram questionamentos entre si. Os temas em evidência foram educação e saúde, onde os candidatos expuseram suas propostas e debateram a situação atual de Francisco Beltrão. Cantelmo Neto se apresentou como candidato da renovação e assimilou Cordasso ao grupo que hoje administra o município.

 

O candidato peemedebista no espaço destinado a perguntas questionou seu adversário quanto aos números elevados de casos de dengue em Francisco Beltrão, uma vez que o município ocupa a segunda colocação no Estado. Cordasso rebateu dizendo que em seu governo, entre 2001 e 2008, agiu com rigor e sempre as decisões finais foram suas em todas as ações de combate a dengue e outras relacionadas ao setor de saúde, enfatizando que pretende retomar esse modelo de trabalho se eleito. Neto insistiu que faltou empenho da administração atual no combate ao mosquito transmissor da doença e prometeu agir com rigor em seu governo, se eleito.

 

Na educação o assunto que ganhou notoriedade foi à construção de creches. Cantelmo Neto se propôs a construir novas unidades e firmar parcerias com o governo federal, buscando assim atender todas as crianças que ainda não tem um espaço adequado. Cordasso rebateu a colocação do adversário afirmando que construir creches é uma ação fácil, o difícil é dar o suporte necessário para seu funcionamento.

 

O candidato do PP aproveitou também o espaço de questionamentos e indagou seu adversário sobre um momento que considera importante no desenvolvimento de Francisco Beltrão nesses 60 anos. Neto destacou a criação da Facebel (Faculdade de Francisco Beltrão) que mais tarde, em 1994, tornou-se o Campus da Unioeste e hoje oferece também o curso de medicina à população. Cordasso ignorou e destacou as conquistas mais recentes como marcos no desenvolvimento do município, porém Neto lembrou conquistas como o Hospital Regional, a Penitenciária Estadual e outras obras edificadas no governo do PMDB no Estado, as quais colaboram também para a geração de emprego e renda a centenas de famílias.

 

O debate se estendeu por uma hora e trinta minutos e, em nenhum momento, houve qualquer tipo de agressão verbal entre os participantes, foi um espaço democrático a fim de colaborar com o eleitor de Francisco Beltrão. Ao final, candidatos e assessores avaliaram de forma positiva. Neto, da Coligação Nova Geração, garantiu que o debate marcou seu retono a campanha, após a cirurgia para extração de um cisto na boca. Cordasso, da Coligação Novo Milênio, também garantiu que o debate foi importante para a campanha, ressaltando que a democracia prevaleceu mais uma vez.

OUÇA O DEBATE NA ÍNTEGRA: