Por Luiz Carlos Bittencourt

 

   O 12 de outubro, Dia de Nossa Senhora Aparecida e Dia da Criança foi comemorado em todas as Paróquias da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão, especialmente nos municípios em que Nossa Senhora Aparecida é a Padroeira: Palmas, Barracão, Salto do Lontra e Francisco Beltrão.

   Em Santa Izabel do Oeste milhares de fiéis participaram da 30ª Romaria de Nossa Senhora Aparecida. Uma intensa programação religiosa foi realizada através da novena, culminando com a celebração solene presidida pelo bispo Dom José Antonio Peruzzo, concelebrada pelo Pároco Pe. Roberto Baroni e Pe. David Fontana. Milhares de fiéis, mesmo com chuva, permaneceram na missa. A réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida chegou de helicóptero, trazida por Dom José Antonio, no terreno onde será levantado o grande santuário.

   Na oportunidade foi feito o lançamento da Pedra Fundamental da construção do Santuário Diocesano, no terreno adquirido em frente ao Pequeno Santuário. O Pe. Roberto Baroni foi nomeado como primeiro Reitor do Santuário de Nossa Senhora Aparecida.

   Em entrevista coletiva à imprensa, Dom José Antonio Peruzzo destacou a importância do momento espiritual dos fiéis no Santuário Diocesano de Nossa Senhora Aparecida: “É decisivo para nossa gente poder expressar sua ternura e seus sentimentos filiais pela mãe Aparecida. É comovente a cada ano observar quanto cresce o afluxo de pessoas que aqui acorrem. Vocês mesmos podem constatar como é sereno o ambiente, como é elevado o sentido familiar. Hoje, o Dia das Crianças, quantas mães trazem suas crianças para consagrá-las à mãe Aparecida. É impressionante observar com que simplicidade esta gente se dispõe a celebrar. Parecem que querem acariciar o rosto de Jesus Cristo e se deixar acariciar pela ternura da Mãe Aparecida”.

   Sobre o lançamento da Pedra Fundamental para a edificação do Santuário, ressaltou Dom José: “Eu acredito que não demorará muito começaremos as obras. Será um processo lento, difícil, os recursos nem sempre estão disponíveis imediatamente. Mas o sentimento dos fiéis nos afirma que é preciso que edifiquemos um centro para que esta gente possa rezar à sua mãe”.