A realidade enfrentada pelas trabalhadoras de Palmas, Sul do Paraná, em relação aos seus ganhos salariais, não mudou nada entre 2015 e 2016. Em média, as mulheres formalmente empregadas no município, continuam ganhando quase 19% menos que os homens. Os dados foram levantados pelo Setor de Estatísticas do Departamento de Jornalismo da Rádio Club/RBJ junto ao Ministério do Trabalho, Emprego e Previdência Social (MTE).

Em 2015, a média salarial dos trabalhadores formais no município era de R$ 1.796,80. A média dos homens, era de R$ 1.937,47, enquanto que o salário médio das mulheres era de R$ 1.570,70 – 18,93% menor.

De acordo com os último dados divulgados pelo MTE, referentes à 2016, a média salarial total subiu para R$ 1.944,38. Já os ganhos dos trabalhadores do sexo masculino chegou à R$ 2.096,50 e os das trabalhadoras à R$ 1.701,28 – 18,85% a menos.

Mensalmente, a diferença salarial entre homens e mulheres em Palmas foi de R$ 395,22. Considerando todo o período de 2016, acrescido pelo 13º salário, em média, os homens ganharam R$ 5,1 mil a mais que as mulheres no último ano.

Além disso, o percentual de diferenciação salarial do município é maior que a média do estado e do país. No Paraná, a média salarial foi de R$ 2.741,51, variando entre R$ 2.950,08 para os homens e R$ 2.490,74 para mulheres (15,57% menos para elas). Em nível de Brasil, o salário médio dos homens com carteira assinada chegou a R$ 3.063,33, enquanto que o das mulheres foi de R$ 2.585,44 – 15,60% menor.