Mais um bate grade foi realizado na Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão, no sudoeste do Estado. Na manhã desta quinta-feira (11),  policiais da Rotam do 21º BPM foi o responsável pela ação que objetivou fazer uma varredura nas celas. A suspeita era de que os presos teriam produzido estoques, tipo de arma artesanal fabricada com ferros arrancados da estrutura física do presídio, usados para ameaçar os agentes penitenciários e outros presos.

A inspeção aconteceu na 4ª e 7ª Galeria e foi realizado em parceria com os agentes penitenciários, que ficaram responsáveis pela vistoria das celas. Em quatro cubículos foram encontrados ao todo vinte peças, entre elas, pedaços de ferro, estoques e lâminas de barbear usadas para cortar o ferro. Também foram apreendidas 114 embalagens de fumo escondidas, por exemplo, entre os pães. Não é permitido fumar dentro da penitenciária, por isso as embalagens também foram recolhidas.

A suspeita é de que o fumo entre no presídio por meio dos presos que se encontram no regime semiaberto. Toda vez que este tipo de objeto é encontrado entre os pertences dos detentos, eles respondem administrativamente e isso pode, inclusive, influenciar no tempo que levarão para sair do regime fechado para o semiaberto.

Quando a equipe policial estava de saída, um preso da 2ª Galeria foi agredido por um colega de cela. O detento sofreu alguns cortes, foi socorrido e encaminhado ao Hospital Regional com a escolta de uma equipe da Rotam. O detento recebeu alta no início da noite desta quinta-feira e retornou ao presídio.

Fotos: Divulgação