A manifestação dos caminhoneiros entra em 11º dia com bloqueios em 32 pontos de rodovias paranaenses e outros 22 pontos em estradas de Santa Catarina. Na tarde de ontem (23), motoristas do sudoeste do Paraná e do oeste catarinense estabeleceram uma pauta conjunta de reivindicações após uma reunião com representantes da categoria.

Entre os pedidos estão a fixação do frete por quilômetro rodado, carência de seis meses a um ano para os financiamento de veículos de carga, aposentadoria integral aos motoristas profissionais com 25 anos de contribuição, a redução do preço dos combustíveis e que sejam reajustados conforme o preço do barril do petróleo no mercado internacional.

No encontro, em Barracão, sudoeste paraense, os caminhoneiros estabeleceram ainda que os protestos devem seguir por tempo indeterminado. As propostas farão parte de uma pauta nacional para as negociações com o governo federal. Ainda hoje, deve acontecer uma reunião, em Salvador (BA), para a discussão dos custos do transportes, junto ao Conselho Nacional de Estudos em Transporte, Custo, Tarifa e Mercado (Conet).

Economia

Caso a paralisação nas rodovias catarinenses continue, a Aurora Alimentos – maior cooperativa de alimentos do país, sediada em Chapecó – deve interromper totalmente a produção já nesta terça-feira (24), deixando cerca de 23 mil funcionários parados.

A informação foi confirmada pelo presidente da Aurora e diretor estratégico de agronegócio da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Mário Lanznaster. Desde a última quarta-feira, caminhoneiros e agricultores proíbem a passagem de caminhões em pontos estratégicos do Estado. Cerca de 8 mil funcionários da Aurora devem interromper o serviço já pela manhã de hoje. O restante, caso a situação permaneça inalterada, deve cruzar os braços até o fim do dia.

Quatro unidades da empresa a sofrerem interrupção na produção foram Abelardo Luz, Xaxim, São Miguel e Joaçaba. Nestes locais, já há informações de falta de combustível, ração e matérias-primas diversas. A Aurora abate 900 mil frangos e 18 mil suínos por dia. Segundo a empresa, são 170 cargas paradas nas unidades de armazenamento, além de todo carregamento feito nesta segunda-feira.

A produção diária de 1,5 milhão de litros de leite da Aurora também está seriamente comprometida. Ao menos 13 veículos carregados com o produto estão parados em barreiras pelo Estado, e 22 cargas na unidade de Pinhalzinho nem chegaram a deixar a empresa.

Na tarde de ontem, o governador catarinense, Raimundo Colombo (PSD), esteve reunido com inspetores da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e com as cúpulas das secretarias de Segurança, Agricultura e Casa Civil para tratar sobre a paralisação. Definiu-se que as forças policiais irão reforçar o diálgo com os manifestantes, para chegar a um acordo sobre a liberação das rodovias. Segundo a superintendência da Poliícia Rodoviária Federa em Santa Catarina, uma força-tarefa de policiais rodoviários deverá atuar na liberação das estradas.

O governador catarinense manteve contato com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e com o secretário-geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, sendo informado que a União deverá aplicar medidas judiciais para restabelecer o direito de ir e vir das pessoas.

Pontos bloqueados nesta terça-feira (24):

PR:

BR-163, km 32, em Santo Antônio do Sudoeste;

BR-163, km 64, em Pérola do Oeste;

BR-163, km 86, em Capanema;

BR-163, km 284, em Marechal Cândido Rondon;

BR-277, km 338, em Guarapuava;

BR-369, km 179, em Arapongas;

BR-373, km 478, em Coronel Vivida;

BR-376, no km 187, em Marialva;

BR-376, km 245, em Apucarana;

BR-376, km 295, em Mauá da Serra;

PR-566, km 12, também Itapejara do Oeste;

PR-562, km 85, em São João;

PR-491, km 00 (trevo), em Marechal Rondon;

PRC 487, km 295, em Manoel Ribas;

PR 493, km 32, em Itapejara do Oeste

PR 483, km 001, em Francisco Beltrão

PR 471, km 222, em Nova Prata do Iguaçu;

PRC 466, km 179 e 180, em Pitanga;

PR 466, km 91 e 100, em Jardim Alegre;

PR 323, km 36, em Sertanópolis;

PR 317, km 467, em Santa Fé;

PR 281, km 467, em Chopinzinho;

PR 281, kms 535 e 540, em Dois Vizinhos;

PRC 280, km 130, em Palmas;

PRC 280, km 175, em Clevelândia;

PRC 280, km 194, em Mariópolis,

PRC 280, km 255, em Marmeleiro;

PR 218, km 254, em Astorga;

PR 182, km 459, em Realeza;

PR 180, km 541, em Francisco Beltrão;

PR 170, km 381, em Guarapuava;

PRC 158, km 528, em Vitorino;

SC:

BR-116, no km 54, em Papanduvas;

BR-153, no km 64, em Irani;

BR-153, no km 97, em Concórdia;

BR-158, no km 109, em Cunha Porã;

BR-158, no km 139, em Palmitos;

BR-163, no km 83 e km 88, em Guaraciaba;

BR-163, no km 105, em São José do Cedro;

BR-280, no km 122, em São Bento do Sul;

BR-282, no km 340, em Campos Novos;

BR-282, no km 335, em Campos Novos;

BR-282, no km 504,4, em Xanxerê;

BR-282, no km 571,3, em Nova Erechim;

BR-282, no km 605 (trevo), em Maravilha;

BR-282, no km 645,6 (trevo), em São Miguel do Oeste;

BR-470, no km 316, em Campos Novos;

BR-470, no km 174, em Pouso Redondo;

SC-155, no km 16, em Abelardo Luz;

SC-157, no km 4, em São Lourenço do Oeste;

SC-386, no km 0, em Iporã do Oeste;

SC-480, no km 90, em Xanxerê;

SC-480, no km 95, em Xanxerê;

SC-480, no km 50, em São Domingos;