Com um pequeno atraso, mas sem incidentes a Tocha Olímpica passou por Francisco Beltrão na tarde deste sábado (02). O momento histórico para o município foi presenciado por milhares de pessoas. Seguindo o cronograma, a Tocha foi recebida pela no Parque Alvorada, um dos cartões postais de Francisco Beltrão.

Professor Almir Hugo Lopes foi quem recebeu a Tocha Olímpica no parque Alvorada. Foto: Evandro Artuzi/RBJ
  • Compartilhe no Facebook

Professor Almir Hugo Lopes foi quem recebeu a Tocha Olímpica no parque Alvorada. Foto: Evandro Artuzi/RBJ

O professor de educação física Almir Hugo Lopes foi o primeiro a empunhar a Tocha dando início ao percurso de 4.6 mil metros pela cidade, passando pela Rua Florianópolis, Avenidas Porto Alegre, Júlio Assis Cavalheiro, Cristo Rei até o moro do Calvário, outro ponto turístico de Francisco Beltrão. Nesse ponto quem recebeu a Tocha foi a professora Ilda Schmitz, também bastante conhecida por sua trajetória esportiva no município.

Após uma pequena parada no Cristo, a Tocha foi conduzida pela Avenida Júlio Assis Cavalheiro e Tenente Camargo, chegando no Calçadão Central nas mãos do atleta Luiz Carlos Mendes, o Sarará, que se destaca no atletismo beltronense. No palco, junto com autoridades, aguardava a Tocha o representante de Francisco Beltrão no MMA, Eliseu Capoeira. Enquanto a Tocha trocava de mãos, Bombeiros fizeram rapel na Torre da Concatedral com a bandeira símbolo dos Jogos Olímpicos.

Luiz Carlos Mendes (Sarará) encerrou o percurso. Foto: Reprodução Facebook
  • Compartilhe no Facebook

Luiz Carlos Mendes (Sarará) encerrou o percurso. Foto: Reprodução Facebook

Do começo ao fim a passagem da Tocha Olímpica por Francisco Beltrão foi emocionante, destacou Sarará em entrevista à Onda Sul FM pouco depois de realizar seu percurso. Quem também evidenciou a passagem da Tocha foi Eliseu Capoeira. Disse estar honrado pela lembrança da organização e pela oportunidade de ser o último atleta a segurar a Tocha antes dela deixar Francisco Beltrão rumo a Pato Branco.

O Secretário de Esporte do Paraná, Douglas Fabrício, acompanhou o evento. Para ele, o momento é único e deve ser lembrado por todos como um fato histórico. “Esse é um ato histórico, um momento único para as nossas 22 cidades escolhidas para o roteiro da Tocha Olímpica. Que esse momento além de ser lembrado por cada Paranaense, sirva de inspiração para as crianças investirem na prática esportiva, afinal o esporte é saúde, o esporte é vida”, disse.

De Francisco Beltrão a Tocha Olímpica seguiu para Pato Branco, escolhida como cidade celebração. A primeira cidade do Sudoeste a recepcionar a Tocha foi Realeza. O evento na cidade também foi marcado por atrações artísticas e culturais.

 

Início do percurso da Tocha Olímpica em Francisco Beltrão

Fotos: Evandro Artuzi/Jacir Walter/ Facebook