Mais de 100 pessoas incluindo a Diretoria das Associações, secretários e a população, compareceram no primeiro encontro do Programa Orçamento Participativo. A reunião ocorreu na manhã desta quarta-feira (3), no Centro Cultural, em Candói. Na ocasião foram discutidos vários assuntos, entre eles, as melhorias que estão sendo feitas desde 2013, ano que iniciou o programa.

O Programa é municipal e mantido com recursos próprios do município de Candói. Além dos R$ 650 mil já investidos em equipamentos, incluindo arado subsolador, batedeira de cereais, carreta agrícola, classificador de sementes, colhedora de forragem, distribuidor de sementes e fertilizantes, entre outros, serão investidos aproximadamente mais R$ 1,5 milhões nas discussões do orçamento neste ano de 2019.

Mais de 90% do recurso é investido diretamente na agricultura, principal vetor econômico do município. A meta do governo, via o Programa, é injetar mais de R$ 2 milhões somente nesta Gestão 2017/2020.

Cada associação recebe R$ 15 mil por ano, até um teto de 45 mil na Gestão. Para o prefeito Gelson Costa (PTB), o investimento incentiva e aumenta a produtividade dos agricultores. “Esse tipo de ação fomenta a produção e grande parte desses recursos são utilizados para a compra de equipamentos. Isso está ligado diretamente no aumento da produção, na redução do custo da produção e na geração de emprego e renda no campo”, ressaltou.

O vereador e presidente da Câmara, Valter da Luz (PTB), o vice-presidente Celso Miguel Turok (PT), Valdir da Costa (PSL), Sérgio Vargas (REDE), Leônidas Matos de Deus (PSC), Nilson José Rodrigues (PPS), Mauri Belle (PROS) e Osmar José Miss (PTB) e o Prof. Dr. Fábio Luiz Zeneratti, da Universidade Federal da Fronteira Sul, campus em Laranjeiras do Sul, marcaram presença.