Com boa participação de autoridades e representantes de entidades beltronenses, o Comitê Gestor da Expobel se reuniu nesta terça-feira, 17, na Associação Empresarial de Francisco Beltrão (Acefb). Devido à proximidade da realização de uma das maiores exposições do Brasil, o ritmo das obras no Parque Jaime Canet Júnior vem transcorrendo normalmente – o clima vem colaborando para ações como a terraplanagem para a construção dos pavilhões do setor agropecuário. “Os trabalhos estão sendo feitos dentro da conformidade. Temos, por exemplo, a previsão de entrega do novo recinto de leilões até o dia 10 de janeiro”, informou Eduardo Scirea, secretário de Planejamento, vice-prefeito de Beltrão e presidente da Feira.
Outra questão bastante discutida foi sobre a entrada de visitantes e expositores dentro do parque com animais de estimação. Fábio Monteiro, médico veterinário e fiscal da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) – unidade Beltrão – avisou: “Em eventos agropecuários não é permitido circular com cães, gatos e pássaros, salvo animais que farão apresentações como, por exemplo, os cães da raça Border Collie, desde que estejam devidamente vacinados.” Sugestões foram levantadas pelos gestores como a colocação de placas na área externa do parque, informando às pessoas que não será permitida a entrada de animais.

Alerta dado

Quanto à segurança e manejo dos bovinos, Fábio destacou uma preocupação que a Adapar vem tendo. O parque de diversões ficará ao lado do Centro de Eventos, próximo a nova estrutura do setor agropecuário. Essa pouca distância pode trazer transtornos. “É certo que o barulho dos brinquedos estressa os animais e isso pode fazer com que algum animal pule fora das mangueiras e ir ao encontro das pessoas.” José Claudimar Borges, o Cláudio, da Sociedade Rural, tranquilizou. “Será feita uma área de contenção em torno das mangueiras para prevenir algum tipo de acidente.”
E um novo leilão para a venda das mangueiras antigas do parque está marcado. Será no dia 3 de janeiro. “Das seis mangueiras, três foram comercializadas”, relatou o secretário de Administração da Prefeitura, Saudi Mensor.

Agroindústria

Um dos locais mais visitados é o pavilhão da agroindústria. Produtos típicos da região Sudoeste são comercializados por produtores que tem na feira uma boa oportunidade de fazer negócios. Orley Lopes, da Emater Regional, falou sobre o andamento das atividades para a realização do Café Rural, um atrativo à parte. “O pessoal está sendo capacitado para promover o tradicional café colonial. Continuamos buscando parcerias para a realização do café bem como com as agroindústrias. No momento a prioridade é fechar as parcerias com as agroindústrias de Beltrão.”