A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) está reforçando o sistema de abastecimento de água em nove municípios do Sudoeste do Estado. Com investimento de R$ 1,5 milhão, estão sendo instalados 13 novos reservatórios de água tratada. Juntos, vão ampliar a capacidade de armazenamento de água na região de Pato Branco em 1,175 milhão de litros de água.

Os novos reservatórios vão beneficiar os moradores de Coronel Domingos Soares, Mangueirinha, Vitorino, Verê, Clevelândia, São João, Sulina, Itapejara do Oeste e do distrito de Nova Espero, em Pato Branco. A capacidade de armazenagem de água destes sistemas era de 3,7 milhões e passará a ser de 4,8 milhões de litros de água. Alguns reservatórios já estão operando e outros devem entrar em funcionamento até o início do próximo verão.

“Com a instalação dessas unidades, a Sanepar vai assegurar o abastecimento de água aos moradores e reduzir, ainda mais, possíveis riscos de desabastecimento em situações como falta de energia, manutenções do sistema e até mesmo estiagem”, diz o gerente da Sanepar Aderbal Roncatto.

As unidades de reservação de água são fabricadas com fibra de vidro, em formato cilíndrico com três metros de diâmetro cada uma. O que varia, em termos de capacidade, é a altura. Onze delas têm capacidade para armazenar 100 mil litros de água. O reservatório de Itapejara do Oeste vai armazenar 50 mil litros de água e o de Clevelândia 25 mil litros. No distrito de Nova Espero, no município de Pato Branco, a unidade instalada aumentou em 400% a capacidade do sistema. Em Vitorino, o novo reservatório amplia de 40 mil para 140 mil litros a reservação do Bairro Araucária Park.

Assim como a Sanepar instala reservatórios, é recomendado pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) que os imóveis também tenham caixa-d’água domiciliar com capacidade suficiente para atender a demanda da residência, comércio, escola, indústria ou outro tipo de imóvel.

“É muito importante que a população tenha seu reservatório para que, em casos de interrupção no abastecimento, a água armazenada possa ser utilizada para o consumo daquele imóvel”, explica Aderbal. A recomendação também é válida para quando houver manutenção interna ou reparo hidráulico no imóvel.