por Ivan Cezar Fochzato
 

Repercutiu em plenário da Assembléia Legislativa de Santa Catarina, a aprovação de requerimento apresentado pelo deputado Moacir Sopelsa (PMDB) durante a sessão desta quarta-feira (10), cobrando da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) providências junto às operadoras para garantir sinal de telefonia celular no trecho da BR-153 compreendido entre Irani e a divisa de Santa Catarina com o Paraná, no Trevo do Horizonte a General Carneiro.

 

Num percurso superior a 100 quilômetros há uma área de sombra sem sinal para telefones, que coincide com o local de ação de quadrilhas que assaltam ônibus de linha ou turismo, caminhões e veículos leves. Vários parlamentares se manifestaram reconhecendo a gravidade do problema na região.

 

Sopelsa entende que a providência é emergencial e poderá melhorar as condições de segurança dos motoristas que trafegam naquele trecho, importante ligação do meio-oeste e corredor sul-norte entre Paraná e Rio Grande do Sul. Ele defende que as operadoras precisam investir em torres para garantir um sinal de qualidade, cumprindo um papel social que faz parte dos serviços previstos na concessão regulamentada pela Anatel. “É um trecho crítico, muito perigoso, local de ocorrências sérias, por isso precisamos melhorar as condições do sinal de telefonia”, explica, sugerindo que as providências se entendam desde Concórdia até General Carneiro, no Paraná.

Na terça-feira, o deputado esteve na Secretaria de Segurança Pública onde o assunto foi discutido com a participação de uma comitiva de Água Doce, onde também são frequentes assaltos a propriedades rurais próximas à rodovia. O secretário César Grubba garantiu que haverá ação policial integrada, inclusive com participação da Polícia Rodoviária Federal e forças de segurança do Paraná. A questão da telefonia, neste contexto, é mais um importante reforço.