Mais de cinquenta mil consultas médicas foram disponibilizadas pelo setor público de saúde de Palmas, sul do Paraná, no segundo quadrimestre de 2018. No ano se aproximam de cem mil, quase duas consultas por habitante do município, que tem população estimada pelo IBGE em 50.198. Os dados constam de Relatório Operacional, apresentado em Audiência Pública, na Câmara de Vereadores.

  • Compartilhe no Facebook

Do total, 45,67% são básicas e 21,88% consultas especializadas. No Pronto Atendimento Municipal(PAM) foram mais de 16 mil procedimentos. A partir destas foram expedidas autorizações para 2.763 exames – entre maio e agosto e 11.248 no acumulado do ano.

O total de pacientes internados chegou aos 1.261 e 2.360, respectivamente. A odontologia pública já realizou 13.440 atendimentos neste ano.

Conforme o relatório apresentado pelo responsável pelo Faturamento Ambulatorial, Gelson Kovalhuk, foram distribuídos 2,5 milhões de unidades de medicamentos em quatro meses e no acumulado do ano, já totaliza 5,2 milhões.

Os total de gastos com saúde alcançou  27% do orçamento do município, bem acima dos 15% do estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal(LRF). Isso representa gastos mensais de até R$ 2,7 milhões. Do total, R$ 1,1 milhão são recursos próprios que se somam aos repasses dos governos estadual e federal. A projeção é de aumento nos gastos, apontando para um montante anual de R$ 39 milhões.