A oitava regional de saúde em parceria com a Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão realizou de 19 a 23 de maio a Capacitação para profissionais de nível superior na aplicação e leitura da prova tuberculínica, participaram do treinamento profissional das regionais de Francisco Beltrão, Cascavel e Guarapuava, ministrado pelas técnicas Priscila Sikora de Reserva e Janaine Peres, ambas da cidade de Cascavel.

A coordenadora regional do Programa de Combate a Tuberculose, Roselene Da Cruz Baseggio, esclarece que o exame é uma peça fundamental no controle da Tuberculose no Brasil, pois oferece a possibilidade de uma melhor detecção de indivíduos possivelmente infectados com o bacilo.

Ainda, segundo a profissional, trata-se de um exame simples que provoca leve ardência no momento de sua aplicação e que posteriormente se faz necessário à avaliação de um profissional capacitado para verificar se a pessoas entrou em contato ou não com a doença. O exame não serve de diagnostico, mais é peça fundamental no rastreamento de possíveis portadores. Este exame deve ser feito para pessoas que possuem contato íntimo direto com o doente de Tuberculose, ou com um animal infectado.

O esclarecimento sobre a doença ainda é a melhor forma de prevenção e controle, por isso é importante ressaltar os principais sinais e sintomas da doença que são: febre (principalmente ao entardecer), emagrecimento, sudorese noturna e tosse por mais de três semanas. Em caso de dúvidas ou na presença de algum destes sintomas procure o serviço de saúde mais próximo.