Colocada como carro-chefe e salvadora da economia brasileira, a agricultura levará a região sudoeste do Paraná a sair do ciclo recessivo mais rápido e com menos perdas. A avaliação é do Presidente da Cascispar – Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Sudoeste do Parana, Lindones Colferai, que esteve em Palmas, para a inauguração das unidades do Sebrae, nesta semana.

Segundo ele, o comércio é o setor que mais está sentindo os impactos da crise, principalmente o segmento de produtos não essenciais. No entanto, o setor de alimentos é o que está enfrentando melhor esse cenário. “A nossa região é agrícola e isso, com certeza, vai nos tirar do buraco antes.”, aponta.

Destaca o crescimento na produção agropecuária do sudoeste, sobretudo as commodities, como soja e milho, que têm encontrado bons preços, tanto no mercado nacional como nas exportações.

Conforme Colferai, outro ponto preocupante para o setor produtivo e comercial é a alta carga tributária do país. “Nossa tributação é complicada, temos vários tipos de impostos para a mesma coisa.”, afirma, defendendo uma ampla reforma tributária. No entanto, para ele, a questão esbarra também na falta de credibilidade da classe política, que acaba inviabilizando qualquer tipo de discussão.