Um ato de crueldade contra a fauna foi constatado na manhã desta quinta-feira (03) na comunidade de Rio Tuna, interior de Francisco Beltrão. Ao verificar uma denúncia de disparos de arma de fogo em uma propriedade rural, policiais militares do 21º BPM se depararam com quatro quatis recém abatidos.

Os animais foram localizados no meio de uma mata, onde um homem suspeito estava caçando. Sem perceber a presença da polícia, o mesmo efetuou um disparo. No entanto, ao receber voz de abordagem, conseguiu fugir após fazer a travessia de um riacho. Por se tratar de um crime contra o meio ambiente, a Polícia Ambiental foi informada.

O suspeito não foi localizado, mas durante as buscas na propriedade, uma espingarda calibre 36, munições, armadilhas para captura de animais silvestres e outros objetos usados por caçadores foram encontrados e apreendidos. A arma foi entregue na 19ª SDP (Subdivisão Policial), os quatis enterrados e as armadilhas e demais objetos, todos destruídos.

Conforme o comandante do Pelotão de Polícia Ambiental, Sargento Charles Civa, assim que for identificado o suspeito irá responder pelos crimes de posse irregular de arma de fogo e crime ambiental. O sargento, inclusive, lamenta a atitude do responsável pelo abate dos animais. “Pelo que averiguamos, trata-se de uma pessoa de posses e não precisava estar matando bichos. Além disso não é aconselhável o consumo de animais silvestres que podem estar com algum tipo de zoonose”, frisou.

Na propriedade do suspeito, a polícia apreendeu uma espingarda, munições e armadilhas. Foto: Evandro Artuzi/RBJ
  • Compartilhe no Facebook

Na propriedade do suspeito, a polícia apreendeu uma espingarda, munições e armadilhas. Foto: Evandro Artuzi/RBJ