Foi realizada na tarde de quarta-feira(26) na Câmara de Vereadores de Coronel Domingos Soares, a consulta pública para apresentar o Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Estado, que inclui a pavimentação da estrada que liga a sede do município a Palmas/PR – Rodovia Dom Agostinho José Sartori(PR 912)

O ato público é uma das exigências do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) previsto nos procedimentos para liberação de empréstimo ao Paraná para a execução do programa. A consulta teve por objetivo informar, divulgar e tirar dúvidas da população sobre a obra de pavimentação de 28 quilômetros, com valor máximo para licitação de R$ 73, 5 milhões.

A audiência contou com a presença de lideranças políticas e sociais de ambos municípios, incluindo os prefeitos, Dona Maria Antonieta e Dr. Kosmos; vereadores, lideranças políticas e sociais e populares.  A proposta de construção da estrada, promessa de campanha do atual governo do PR, é uma reivindicação de aproximadamente 20 anos e que só agora saiu da dimensão do planejamento para a fase de projetos e encaminhamentos técnicos e de viabilidade.

Inicialmente, o Coordenador Técnico do Departamento de Estradas de Rodagem(DER), Glauco Tavares Luis Lobo, projetou que numa perspectiva otimista, as obras poderão iniciar no final de 2017 e, numa posição realista, no início de 2018. “Os procedimentos do contrato com o BID devem estar concretizados até o mês de setembro, mas não impede que a obra possa ser licitada, internacionalmente, em período anterior”, disse ele.

O Superintendente da Regional Oeste do DER – Paulo Roberto Melani, explanou que será aproveitado o atual traçado da estrada de terra, com algumas correções de trechos sinuosos. As pistas terão 3,5 metros de largura, mais acostamentos de 1,5 metros. Será construída uma nova ponte sobre o rio Chopim; uma rotatória fechada na PR 449, em Palmas. O projeto também prevê a construção de via dupla na avenida de acesso a Coronel Domingos Soares, numa extensão de 2,5 Km.  Quanto ao ponto de início da obra, é uma escolha da empresa vencedora da licitação, que deverá levar em conta questões  logísticas. O prazo para a conclusão das obras é de um ano e meio.

A prefeita, Dona Maria, depositou confiança de que agora o sonho irá se tornar realidade. “A pavimentação é uma grande obra, sem a qual o município terá dificuldade de crescer”, disse ela, acrescentando que a rodovia PR 912 pavimentada atrairá investimentos de todo o Brasil e irá melhorar a qualidade de vida da população.

O Prefeito de Palmas, Dr Kosmos, disse que as populações são coirmãs e, igualmente à prefeita Dona Maria, tem buscado juntos aos representantes do município no governo do estado a concretização deste projeto fundamental para o desenvolvimento desta região. “Ao longo de 20 anos, todos vislumbram a estrada, que agora já está se encaminhado, pois há o comprometimento de um banco internacional e do governo do Estado, isso deixa de ser apenas um sonho e de promessa de campanha política. A obra vai sair”, disse o prefeito palmense.