Criadores de gado de toda a região terão alguns dias a mais para comprovar a vacinação do rebanho contra a febre aftosa. O novo prazo vai até o dia 04 de junho, para compensar os criadores que encontraram as Unidades Locais de Sanidade Agropecuária (ULSA) fechadas em virtude do feriado de Corpus Christi, comemorado na quinta-feira (30) e pelo recesso no serviço público na sexta-feira (31).

Entretanto, a prorrogação no prazo de comprovação não altera o período de vacinação, que termina hoje (31).

Segundo dados da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (ADAPAR),já foi comprovada a vacinação de cerca de 70% do rebanho de bovinos e bubalinos com até 2 anos de idade. A tendência é que esse número aumente nesse final de campanha, visto que os produtores costumam entregar as comprovações nos últimos dias.

A inovação para este ano na comprovação da vacinação é o sistema online, desenvolvido pela ADAPAR em parceria com a CELEPAR  (Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná). Nesse sistema o produtor poderá comprovar a vacinação via internet. Para validar esse processo, é preciso que o revendedor da vacina também faça o registro da venda das vacinas.

O produtor que não deseja usar o novo sistema, poderá realizar o processo nos moldes tradicionais, diretamente numa das 132 Unidades Locais de Sanidade Agropecuária do Estado.

Segundo a ADAPAR, a próxima etapa da vacinação contra a aftosa será realizada em novembro, quando todos os animais deverão ser vacinados.