Durante a visita a Via Tecnológica do Leite, nesta sexta-feira (19) em Francisco Beltrão, o diretor da Itaipu Binacional, Jorge Samek, disse que o futuro da energia pode estar nas propriedades rurais.  Ele se referiu ao processo de biodigestão dos dejetos animais, que em Beltrão pode se tornar realidade através de um projeto em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Rural.

“Um dos desafios do futuro será a geração de energia e isso vocês poderão ter de forma abundante transformando os dejetos animais em biogás e ainda reaproveitando-os em forma de adubo para pastagem”, afirmou Samek a uma plateia de produtores rurais que participava das capacitações oferecidas no evento, que tem a Itaipu Binacional como patrocinadora máster.

A Prefeitura de Beltrão começou a trabalhar neste ano um projeto para a instalação de biodigestores no interior do município. A proposta é selecionar cinco propriedades para instalação em caráter experimental dos biodigestores individuais e uma comunidade para uma unidade coletiva, com financiamento da Itaipu.

O biodigestor é um equipamento em que são depositados dejetos de animais – ou mesmo resíduos domésticos e de indústrias – e que pelo processo de biodegradação gera o biometano, que pode ser convertido em energias térmica, elétrica e veicular.

Com o prefeito Antonio Cantelmo Neto, Samek também participou do julgamento didático do Clube da Bezerra, que analisou animais das raças Jersey e holandesa de 24 crianças que integram o projeto.