Nesta quarta-feira, dia 4 de março, no auditório da Câmara de Vereadores, foi realizado mais um encontro para debater o projeto que prevê a conquista de um local adequado para acolhimento de mulheres vítimas de violência doméstica. A iniciativa é da vereadora Elenir de Souza Maciel, PP, presidente da Câmara. O objetivo é viabilizar um espaço para acolher, orientar e disponibilizar oficinas profissionalizantes, para que elas aprendam uma profissão e conquistem a sua independência financeira. Esta foi a segunda reunião para tratar do assunto.

Ficou definido que antes de mobilizar a sociedade e as forças políticas da região em busca de recursos para o projeto, serão realizadas várias ações. Um dos passos será fazer um levantamento dos atendimentos que já existem na cidade. Várias ações são disponibilizadas atualmente, mas não existe uma conexão destes atendimentos. Inclusive a Polícia Civil e o Ministério Público não sabem exatamente quais as ações que já estão disponíveis, o que dificulta alguns encaminhamentos.

A Lei que criou o Conselho da Mulher, datada de 1995, também será reformulada, visto que precisa de algumas alterações. A partir das adequações, o conselho será reativado, visto que hoje existe somente no papel. Também será feita uma pesquisa em todo o município, cidade e interior, para mapear a situação da violência doméstica, já que atualmente não existem dados oficiais sobre a questão. A partir destes dados, será possível pleitear a instalação da Delegacia da Mulher. Após estes passos o grupo voltará a se reunir.

Participaram da reunião representantes da Câmara de Vereadores, Prefeitura, Governo do Estado, Polícia Civil, Promotoria Pública, Conselho Tutelar, Casa de Caridade Santa Rita de Cássia e universidades. A cada reunião mais segmentos estão sendo envolvidos visando oportunizar a participação nos debates de todos os segmentos organizados da sociedade beltronense.