Os candidatos eleitos nas eleições deste ano no Paraná, gastaram mais de R$ 110 milhões em suas campanhas, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Dessa conta, cerca de 27% pertencem ao governador reeleito, mas que está licenciado do cargo em viagem de férias, Beto Richa (PSDB), que gastou mais de R$ 29,7 milhões. Numa comparação com a votação recebida, Richa gastou R$ 8,98 por cada voto obtido. Seguindo esse cálculo, o tucano gastou em Palmas, sul do Paraná, cerca de R$ 81 mil para conquistar os 9.127 votos do município.

O senador Alvaro Dias (PSDB), que conseguiu a reeleição com 77% dos votos válidos, gastou em torno de R$ 2,8 milhões. Os votos custaram ao ex-governador, R$ 0,70 cada. Considerando somente a votação no município palmense, foram gastos R$ 8,9 mil.

Deputados estaduais gastaram mais de R$ 32 milhões
  • Compartilhe no Facebook

Deputados estaduais gastaram mais de R$ 32 milhões

Sobre a eleição à Assembleia Legislativa – Alep -, os 54 eleitos gastaram, juntos, mais de R$ 32,9 milhões. O recordista foi Ratinho Júnior (PSC) com R$ 3 milhões em despesas, com votos custando R$ 10,26. Em Palmas, com 114 votos, Ratinho “gastou” mais de R$ 1,1 mil. Dos eleitos, o voto mais “caro” foi o do deputado Pedro Lupion (DEM), R$ 32,26. Já o mais barato foi o de Tercilio Turini (PPS), R$ 2,12.

Comparando os valores, os deputados estaduais eleitos que mais gastaram em Palmas foram Plauto Miró (DEM), (R$ 8,7 mil); Requião Filho (PMDB),(R$ 6,1 mil); Annibelli Neto (PMDB),(R$ 5,8 mil) e Bernardo Ribas Carli (PSDB), (R$ 5,2 mil). Ao todo, os votos palmenses custaram R$ 47,7 mil aos novos (e/ou reeleitos) parlamentares estaduais.

Já os federais ultrapassaram os R$ 45 milhões
  • Compartilhe no Facebook

Já os federais ultrapassaram os R$ 45 milhões

Para os candidatos à deputado federal, o pleito 2014 foi mais salgado. Os 30 deputados eleitos, alcançaram despesas de mais de R$ 45,2 milhões. Quem mais investiu foi Alfredo Kaefer (PSDB), com R$ 4,7 milhões. A campanha mais barata foi a de Diego Garcia (PHS), com R$ 116,2 mil. (O candidato Alex Canziani (PTB) ainda não apresentou suas contas à Justiça Eleitoral). Candidato mais votado em Palmas, Valdir Rossoni (PSDB), apresentou gastos na casa de R$ 1,4 milhão. Considerando somente a votação palmense, o tucano gastou R$ 38,6 mil no município, seguido de Fernando Giacobo (PR) e Osmar Serraglio (PMDB), com R$ 16,4 mil cada.

Candidatos locais

Os candidatos à deputado federal e estadual, Vilmar Borges (PRB) e Francisco Puton (PSDB), respectivamente, também apresentaram suas contas de campanha ao TSE. Borges declarou despesas com publicidade e locação de veículos, na ordem de R$ 4,6 mil. Por sua vez, Puton declarou R$ 85,5 mil em gastos com deslocamentos, combustível, publicidade, despesas com pessoal, entre outros.