Por Evandro Artuzi 

Adolescentes com idade entre 14 e 18 anos receberam certificados do Programa Menor Aprendiz desenvolvido pela Secretaria de Ação Social de Francisco Beltrão, através da Escola Oficina Adeliria Meurer. A certificação, que envolveu os 40 (quarenta) participantes deste ano, aconteceu na sede da escola na tarde desta quinta-feira (25).
Participaram representantes de empresas que aderiram e hoje empregam menores do programa. O projeto teve início em 2005 e até hoje colocou no mercado de trabalho em Francisco Beltrão aproximadamente 400 (quatrocentos) adolescentes.
A grande maioria dos participantes tem atuado na área administrativa de empresas beltronenses. Wagno da Silva, diretor da Escola Oficina destacou na oportunidade os benefícios oferecidos pelo projeto aos jovens. Segundo ele, bons profissionais estão sendo formados através dessa iniciativa.
A expectativa de uma procura ainda maior ao projeto fez com que as lideranças envolvidas fizessem um planejamento das atividades da Escola Oficina para 2011. A partir desse encontro foi apresentada como solução a ampliação do espaço físico.
Jéssica Joaquim Foscarini hoje com 17 anos já é funcionária efetiva da empresa Latco. Ela ingressou no projeto com 14 anos e diz que muita coisa mudou em sua vida.
Jennifer Oliveira está há pouco tempo no projeto. Foi contratada pelo Vipi Supermercado e também está muito confiante. Ela conta que recebe um salário mínimo e que muita coisa já mudou no seu dia a dia.
Mais do que encaminhar os adolescentes ao mercado, o projeto tem outro fator positivo que é afastá-los do convívio com as drogas. Conforme o Comandante do 21º Batalhão da PM de Francisco Beltrão, Capitão Elisvaldo Balbino, o Menor Aprendiz se soma aos demais programas sociais como o Proerd e Formando Cidadão.
Os empresários que já aderiram ao projeto e mantém adolescentes em suas empresas estão satisfeitos. Para eles, além de colaborar com a sociedade está sendo possível formar bons profissionais, muitos deles aptos a permanecer nas empresas.

OUÇA