por Guilherme Zimermann

 

Professores e todo o quadro de funcionários do IFPR Campus Palmas aderiram à mobilização  nacional dos servidores federais  que reivindica melhorias nas condições de trabalho e correções salariais. Conforme o diretor de comunicação do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica Técnica e Tecnológicas do  PR, prof. César Ribeiro, hoje (25), quando será avaliada a possibilidade de greve, as aulas terão duração de 30 minutos apenas.

 

Estão sendo reivindicadas alterações nos Projetos de Leis que tramitam no Congresso e que tratam dos itens de periculosidade e insalubridade dos servidores federais. Outra bandeira da luta diz respeito ao PL 549/09 que congela os salários do servidores federais por 10 anos. Explicou Ribeiro, que em relação ao campus Palmas está sendo reivindicado maior número de técnicos e servidores, seriam necessários pelo menos 45, sendo que atualmente há apenas 16 exercendo suas atividades. Além disso, comforme ele,  há déficit também no quadro docente.

 

Explicou que  o governo tem se mostrado inflexível em relação às reivindicações e políticas para instituições federais de ensino. “O acordo para um reajuste de 4% para este ano, foi vetado, não havendo predisposição para um novo acordo,não restando outra alternativa a não ser a esta manifestação”, justificou. A mobilização no campus Palmas iniciou às 13h00, quando  também foram disponibilizados panfletos explicativos sobre o ato  e apresentadas as reivindicações dos servidores federais.