Aconteceu na última segunda-feira (05), em Vacaria (RS), um encontro entre associações, produtores de maçã e o Ministro da Agricultura, Neri Geller. Na ocasião, foi assinado o decreto de erradicação da praga Cydia Pomonella, conhecida como “traça da maçã”. O presidente da Frutipar (Associação do Fruticultores do Paraná), Ivanir Dalanhol, que esteve presente no evento, destacou que a assinatura desse documento, é o resultado de um trabalho intenso, em todo o país para erradicação da praga.

Enfatizou que o Brasil é o único país no Mundo a exterminar a Cydia Pomonella. Além disso, Dalanhol ressalta que a partir de agora, a exportação de maçã para países que deixaram de comprar a produção brasileira e a abertura de novos mercados deverão ser exploradas pelos produtores. Outro fator importante destacado pelo presidente da Frutipar, é a criação de uma barreira fitossanitária, onde países que têm a praga em suas plantações, não poderão mais vender ao mercado brasileiro.

Dentre outros assuntos debatidos com o Ministro da Agricultura, Dalanhol informou que o Governo Federal manterá o seguro agrícola ao setor macieiro. Outro projeto apresentado no evento em Vacaria, diz respeito à implantação de uma biofábrica, para a esterilização de espécimes machos da “Mosca da Fruta”, outra praga recorrente nos pomares. Dessa forma, será feito um controle biológico do inseto, diminuindo a incidência da doença e reduzindo também a aplicação de inseticidas nas macieiras.

Segundo Dalanhol, que é uma das lideranças do projeto, a fábrica será construída juntamente à sede da Embrapa, em Vacaria, e deverá iniciar os trabalhos em 4 anos, com investimentos de aproximadamente R$ 5 milhões.

 Ouça: