Durante a Operação do Dia do Trabalho, a Segunda Delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 11 acidentes, que deixaram 09 feridos e 02 mortos. Não há dados comparativos para o ano anterior, pois em 2016 não foi realizada esta operação.

Entre os acidentes mais graves, destacam-se uma colisão frontal no munício de Pato Branco, cuja causa presumível foi uma ultrapassagem em local proibido, bem como um atropelamento de pedestre em São Mateus do Sul.

Ainda durante a operação foram fiscalizadas 912 pessoas e 842 veículos, foram realizados 459 testes do bafômetro e sendo lavrados 278 autos de infração pelos mais diversos motivos. Entre as multas firmadas, destacam-se as 29 pelo não uso do cinto de segurança e 40 por ultrapassagens indevidas. Além disso, foram registradas 173 imagens de radar, flagrando condutores em excesso de velocidade.

As ações de enfrentamento ao crime contribuíram para prender 04 pessoas por crimes como uso de documento falso, receptação de veículo decorrente de ilícito e alcoolemia ao volante. Outras 09 pessoas foram detidas ao cometer crimes de menor potencial ofensivo e assumiram compromisso de comparecer ao judiciário para responder ao juizado criminal, por meio do Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

A Segunda Delegacia registrou ainda um ato de manifestação, no primeiro dia da operação (28), quando pessoas realizando protesto fecharam a ponte do Iguaçu no KM 131 da BR 163, entre Realeza e Capitão Leônidas. A PRF conseguiu liberar a passagem sem a necessidade de confronto com os manifestantes, após algumas horas de interdição.