A partir de hoje (08), soldados da Força Nacional de Segurança começam a trabalhar na estradas federais de Santa Catarina. As barreiras estarão montadas em todas as regiões do Estado. O objetivo da ação é fechar as fronteiras para a entrada e saída de armas, drogas, dinheiro e pessoas ligadas ao Primeiro Grupo Catarinense (PGC), organização criminosa responsável pelos ataques e atentados que o Estado vem sofrendo, desde o dia 26 de setembro.

O posto da Polícia Rodoviária Federal de Água Doce, na BR-153, contará com o apoio de agentes da Força Nacional. As barreiras estarão fixadas também em Araranguá, Campos Novos, Canoinhas, Capão Alto, Concórdia, Garuva, Joinville, Mafra e Maravilha. Também estava prevista a atuação da Força Nacional no posto de fiscalização de Dionísio Cerqueira, mas foi substituído por Guaraciaba. Também serão realizadas blitze móveis em Chapecó, Criciúma, Florianópolis e Joinville.

O número de policiais que vieram para Santa Catarina não foi revelado.