A Polícia Rodoviária Federal (PRF) está comemorando a redução no número de acidentes e mortes nas rodovias sob sua jurisdição na região Sudoeste do Paraná. De acordo com o inspetor Edson Outeiro, no primeiro semestre de 2016 foram registradas na região seis mortes. Se comparado com o mesmo período de 2015, a redução é de 18%. Também foi menor o número de acidentes registrados no período. Para ele, o resultado decorre do intenso trabalho de fiscalização feito pela Polícia Rodoviária Federal na região, além da conscientização dos motoristas.

Num comparativo de 2015 com 2014, a redução já havia ficado em 50%. Outeiro lembra que a PRF espera fechar 2016 com número bastante positivos, superando os 50% alcançados em 2015. Segundo ele, existem motoristas conscientes, porém outros só começam a respeitar as leis de trânsito a partir do momento que recebem duras penas, ou seja, somente com o pagamento de multas.

Edson Outeiro, inspetor da PRF. Foto de divulgação
  • Compartilhe no Facebook

Edson Outeiro, inspetor da PRF. Foto de divulgação

O inspetor foi entrevistado na Rádio Onda Sul FM na manhã desta segunda-feira (25). Na ocasião falou também sobre a lei que obriga motoristas a transitarem com os faróis baixos ligados durante o dia, o que ainda não se tornou uma rotina para muitos. Entre os dias 08 e 24 de julho, nas rodovias federais da região Sudoeste foram aplicadas 700 multas à motoristas que deixaram de ligar o farol. Cada multa equivale a R$ 85,00 e ocasiona perde de 4 pontos na carteira nacional de habilitação.

O policial afirma que os agentes da PRF não precisam parar o motorista para aplicar a notificação, basta constatar a irregularidade. Também disse que a Polícia Rodoviária Federal não gera multa, quem a produz são os próprios condutores de veículos no momento em que deixam de seguir as determinações impostas pelos órgãos de trânsito.

Ainda durante a entrevista, Outeiro foi questionado pela reportagem sobre a construção de novos postos de fiscalização da PRF na região Sudoeste. Quanto a um novo posto na BR-158, disse que a obra será iniciada nos primeiros meses de 2017 para implantação de um posto na região do Distrito de São Roque do Chopim, entre os municípios de Pato Branco e Coronel Vivida. Com isso, deve ser desativado o posto atual, que fica no trevo de acesso à cidade, antigas instalações da Polícia Rodoviária Estadual. A mudança de endereço é necessária, não só pela situação do posto atual, mas por ocasião das obras do contorno viário de Pato Branco que deve municipalizar o trecho da BR-158 onde está localizado o posto atualmente.

Já em relação ao posto de fiscalização da no entroncamento nas BRs 280 e 163, em Barracão, ainda não há nada de concreto. O inspetor lembra que já foi feito estudo e a necessidade é grande, porém o projeto não avançou junto ao Governo Federal e, por enquanto, não há nenhuma novidade relacionada a esta obra. O atendimento no trecho continua sendo dividido entre as equipes de Pato Branco e Planalto.