Os 13 vereadores de Palmas, sul do Paraná, não receberão seus subsídios, até que o setor contábil do legislativo não coloque em ordem e emita a prestação de contas relativas ao exercício de 2014. O anúncio do não pagamento foi feito pelo vereador Luiz Otávio Sendeski, presidente da casa de leis na manhã dessa quarta-feira, 12, durante entrevista no programa Dinâmica 1050 da Rádio Club AM.

Segundo Sendeski a iniciativa abrange também o quadro de funcionários da Câmara de Palmas. A decisão foi tomada após o vereador ter conhecimento que desde fevereiro do ano passado não era emitido, por parte do setor responsável, as informações ao sistema do TCE-PR. “Várias reuniões foram feitas, deixem todos a par da situação, não é vontade minha, é lei”, disse Sendeski durante a entrevista.

O presidente tem até o dia 31 de março, prazo final, para apresentar a prestação de contas de 2014, para analise dos técnicos do Tribunal. Embora as penalizações pela falha recaiam sobre o antigo gestor, Sendeski disse que vai conduzir os trabalhos esse ano conforme diz a lei.

Na próxima semana a Câmara de Palmas abre processo licitatório através de pregão eletrônico para a contração de empresa especializada em serviços de gestão pública, a qual será responsável pelo software que emitirá todos os dados das atividades do legislativo de Palmas ao site do Tribunal e ao Portal da Transparência.

A empresa vencedora terá a missão junto com o setor contábil de enviar a prestação de contas do último ano. O presidente busca orientação jurídica, contábil e técnica para resolver o problema o mais rápido possível. Enquanto isso não ocorrer, vereadores e funcionários ficarão sem receber.

Ouça parte da entrevista com o Presidente da Câmara de Palmas, Luiz Otávio Sendeski.