Foto:Assessoria de Comunicação de CDS
  • Compartilhe no Facebook

Foto:Assessoria de Comunicação de CDS

Os diretores dos departamentos de infraestrutura de Coronel Domingos Soares e Palmas, Sul do Paraná, reuniram-se nesta semana para discutir ações conjuntas junto ao Governo do Estado para a construção da nova Ponte do Abarracamento. A prefeita do município domingossoarense, Maria Antonieta de Araújo Almeida, esteve no inicio da semana no Instituto das Águas, apresentando a demanda à diretoria do órgão.

Foto: Arquivo/Jose Maria Perpetuo Filho
  • Compartilhe no Facebook

A ponte foi inaugurada em 1971 (Foto: Arquivo/Jose Maria Perpetuo Filho)

Com quase 50 anos, a ponte é uma via importante para o escoamento da produção agrícola dos dois municípios, além da necessidade de deslocamento de estudantes e população residente na região. Porém, há muito tempo já não apresenta condições de trafegabilidade. Em abril de 2016, um caminhão caiu dentro do rio Chopim ao tentar realizar a travessia.  Projetos e mais projetos já foram apresentados para a construção de uma nova ponte. No entanto, nada sai do papel e a situação só piora.

Uma das últimas conversas entre as administrações municipais e o governo estadual ocorreu ainda em 2015, quando os então prefeitos, Hilário Andraschko, de Palmas, e Valdir Vaz, de Coronel Domingos Soares, estiveram em Curitiba, com membros do Instituto e à Secretaria de Infraestrutura do Paraná, apresentando a demanda  e colocando-se à disposição nas contrapartidas, porém, as negociações não avançaram.

Na reunião desta semana, o diretor de infraestrutura de Coronel Domingos Soares, Mauro Correa de Almeida, afirmou que dessa vez o problema da ponte será resolvido. Na ocasião, juntamente com o responsável pelo setor da prefeitura de Palmas, José Rocha Bello, e técnicos dos departamentos, também esteve em discussão o local de construção da nova ponte.

Durante o encontro foi acordado que os diretores irão à sede do Instituto das Águas no inicio do próximo mês, onde serão discutidos os valores, as documentações a serem apresentadas pelos município e as contrapartidas para o inicio das obras.