A prefeitura de Palmas, Sul do Paraná, publicou Nota Oficial a respeito da operação realizada na sede do Poder Executivo, nesta quinta-feira (11). Na publicação, salienta que trata-se de investigação judicial promovida pelo Ministério Público e que a administração não possui informações suficientes para se pronunciar referente ao caso.

Finaliza a Nota “reafirmando o compromisso de sempre colaborar com as polícias Civil e Militar, Ministério Público e Justiça, no sentido de apurar e coibir eventuais desvios de conduta dos servidores públicos municipais”.

Entenda:

Equipe do GAECO- Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado e Auditores do Ministério Público realizaram diligência na manhã desta quinta-feira (11), com apoio da Polícia Civil da Comarca e Militar da 2ª Cia, no prédio da prefeitura. Os promotores da Comarca de Palmas, Andre Luiz de Araújo e Eduardo Garcia Branco acompanharam a ação.

Não foram divulgadas informações detalhadas sobre o objetivo da ação do órgão composto por membros do Ministério Público, Polícia Civil e Polícia Militar (SESP – Secretaria Estadual de Segurança Pública do Estado do Paraná) e Secretaria de Fazenda, designados e integrados em Grupo.

Informações extraoficiais obtidas pelo RBJ dão conta de que as equipes recolhem documentos em alguns departamentos para investigações sobre a  concessão de diárias pelo Poder Executivo, no período de janeiro a abril deste ano.