A falta de espaço físico e a necessidade de aumentar a oferta de vagas nas escolas e colégios estaduais do município, fizeram com que a prefeitura de Palmas, Sul do Paraná, apresentasse proposta ao Governo do Estado, para o repasse da estrutura da Escola Municipal Terezinha Marins Pettres, antigo CAIC, repassado ao poder municipal em 2009 e que cede parte de sua estrutura para o Colégio Estadual Alto da Glória, para a Secretaria de Estado da Educação.

Ambas as instituições, que atendem os bairros Alto da Glória, Vilas Operárias, São José, Eldorado e arredores, já não têm condições de atender a demanda, obrigando adolescentes e jovens desses bairros a estudarem em colégios na região central da cidade.

Conforme a liderança do governo municipal na Câmara de Vereadores, Marcos Gomes (PC do B), mesmo que o colégio Alto da Glória seja uma responsabilidade do Estado, o município também precisa aumentar sua oferta de vagas, dessa forma, em reunião entre o prefeito Hilário Andraschko (PDT) e a secretária de Educação do Paraná, Ana Seres Trento Comin, foi apresentada a proposta para a venda da estrutura do antigo CAIC ao Estado, aumentando o espaço físico, permitindo o aumento no número de vagas para o ensino fundamental e médio. Assim, os recursos repassados pelo Governo do Estado pela compra do colégio, seriam utilizados para a construção de uma nova escola municipal, para a oferta das séries iniciais do ensino fundamental.

Segundo Gomes, a proposta foi bem aceita pela Secretária, que encaminhou a proposta aos setores financeiro e jurídico da pasta. Na última semana, uma equipe de engenharia do Núcleo Regional de Educação de Pato Branco visitou as dependências do colégio, realizando uma avaliação imobiliária, que será encaminhada à Secretaria de Educação, que dará prosseguimento ao processo.

O parlamentar demonstrou confiança sobre as negociações, principalmente, pelo fato de a atual Secretária de Educação do Estado ter sido chefe do Núcleo Regional e ter conhecimento de várias situações enfrentadas pelos colégios estaduais de Palmas. A expectativa é de que a Secretaria realize os trâmites legais o mais rápido possível, permitindo também ao município iniciar o projeto para a construção da sua nova escola.