por Ivan Cezar Fochzato

 

A prefeitura de Palmas não deverá adotar meio expediente nestes dois últimos meses do ano, como forma de reduzir os gastos para garantir o pagamento da folha ao funcionalismo público. A informação foi dada na manhã desta quinta-feira pelo diretor do departamento de administração, Luis Roberto Carpes de Lima.

 

Conforme ele, a decisão de continuidade de atendimento em horário normal (08h às 11:30 e das 13:30 às 17h30) foi tomada após reunião da Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná), no último dia 13 em Cruzeiro do Iguaçu.

 

Destacou o diretor, que mesmo apesar das dificuldades financeiras que Palmas enfrenta, a decisão é de continuidade do atendimento ao público de forma normal.

 

Informou ainda que durante o período de férias coletivas, de 20 de dezembro a 20 de janeiro, um esquema de plantão será feito para garantir o atendimento da população em todos os setores da administração

Com relação a capacidade de pagamento dos salários, Luis Roberto Carpes de Lima, enfatizou que uma programação estará garantindo ao funcionalismo o salário de novembro, dezembro, décimo terceiro e terço de férias dentro dos prazos normais.

A Amsop apresentou uma série de sugestões com o objetivo de redução de gastos, tais corte de horas extras, demissão de servidores de cargos em comissão, reduzir serviços dos setores rodoviário, urbanismo, paralisação de obras, cobrança da dívida ativa, suspensão de ajuda para órgãos estaduais e federais, economia de combustível, luz, água e telefone.

Vários municípios da região já adotaram, por exemplo, o atendimento em meio expediente.