Um encontro na tarde desta quarta-feira no gabinete do prefeito Antonio Cantelmo Neto (PMDB) discutiu com órgãos do governo estadual e a Caixa Econômica Federal o projeto para a construção de mil casas para famílias de baixa renda de Francisco Beltrão. A reunião de trabalho foi “extremamente positiva”, segundo avaliou o prefeito, e durou mais de duas horas.

“Este encontro aconteceu para que distribuíssemos tarefas e assim agilizássemos a assinatura dos contratos com os órgãos envolvidos, o que pretendemos fazer ainda este ano”, disse Neto ao final da reunião. Do Governo do Estado, participaram o IAP, DER, Cohapar, Sanepar e Copel; do Governo Federal, a Caixa Econômica Federal e, do Município, as secretarias de Planejamento, Urbanismo, Assuntos Estratégicos e Assuntos Comunitários, além da Construtora Piacentini, executora da obra.

Duas áreas de terras foram identificadas com possibilidade de comportar a construção das casas. Uma delas fica adiante do bairro Sadia, no lado Norte da cidade, e a outra está em uma área ao final da Rua Beltrão, que liga à comunidade de Santa Bárbara. Esta última, no entanto, necessita receber investimentos, como uma ponte de acesso sobre o Rio Marrecas, justamente onde existe a estação de captação de água. A Sanepar emitirá um laudo técnico sobre a viabilidade de deslocamento da estação para a construção da ponte.

Durante o encontro, o vice-prefeito e secretário de Planejamento, Eduardo Scirea, destacou que existem questões “que podem ser superadas”, e reconheceu a dificuldade de viabilizar as obras em função do relevo do município, com muitos acidentes geográficos.

As moradias serão construídas por meio do programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal. O Estado participará fornecendo um acréscimo de recursos, análise ambiental, energia elétrica e poste padrão, além da rede de água e, dependendo do projeto, de esgoto. A Prefeitura, que teve a iniciativa do projeto, fará a gestão da ocupação das residências, com a identificação e fiscalização das famílias, e a pavimentação das vias.