A entrega de uma encadernação com o símbolo da II Guerra Mundial – a cobra fumando cachimbo – e o histórico do soldado Antonio de Paiva Cantelmo marcou a homenagem feita ao ex-militar pelo Exército Brasileiro através do 16º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado. O prefeito de Francisco Beltrão, Antonio Cantelmo Neto (PMDB), recebeu a homenagem feita ao pai e disse sentir-se lisonjeado pela lembrança dos serviços que prestara à pátria.

“O Exército é uma instituição pela qual tenho grande respeito e consideração, pois ensina disciplina, caráter e conduta às pessoas, e esta homenagem reforça este apreço através do reconhecimento à memória de meu pai”, disse o prefeito, após a entrega, feita em uma cerimônia com a apresentação de militares do 16º ECM na manhã de sexta-feira.

Antonio de Paiva Cantelmo serviu em 1941 no 4º Batalhão de Engenharia de Combate, em Itajubá (MG), cidade em que nascera. Com o advento da II Guerra Mundial, o soldado também atuou na defesa da costa brasileira, em uma base montada em Fernando de Noronha. A partir de 1945, após ter se desligado do Exército, Paiva Cantelmo foi contratado pela Cango (Colônia Agrícola Nacional General Osório) como tratorista para abrir a estrada que ligaria Pato Branco a atual Francisco Beltrão. Depois de se fixar no município, sendo inclusive vereador na primeira legislatura (1952-56), Cantelmo também foi prefeito por duas gestões (1965-69 e 1973-77) e forte liderança política da região.

O mj. Coutinho Nascimento, em fala dirigida aos militares, destacou que a história do soldado Antonio de Paiva Cantelmo é um exemplo a ser seguido. “Que cada um tenha no exemplo do soldado que foi um dos fundadores desta cidade, a idealização de que basta sonhar”, disse. Familiares e amigos do ex-prefeito e membros do governo municipal também acompanharam a cerimônia de homenagem.