Após reunião com os convencionais do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) de Nova Prata do Iguaçu na noite de quarta-feira, 09 de setembro, em sua propriedade, o prefeito Adroaldo Hoffelder (Sassá) anunciou junto com demais filiados a saída do PMDB.

A decisão se originou após a forma em que foi realizada a Convenção Municipal para a eleição do Diretório Municipal> Conforme o prefeito, a convenção foi realizada as escondidas, o que deixou o chefe do executivo e os filiados mais antigos descontentes. Outro motivo apontado pel partido é a forma como está sendo conduzido o partido no município.

Após o anuncio do rompimento, todos os presentes assinaram a baixa partidária, ficando livre para ingressar em outra (as) sigla (as) partidária. O prefeito Sassá declarou que deixa o partido com o coração partido. “Nós acompanhamos o partido pela vida toda, participando de vários pleitos eleitorais pelo PMDB, sempre buscamos a seriedade e honestidade”, justificou.

Quanto ao ingresso em outra sigla, o prefeito revelou que já recebeu convites do PSDB e do PSC, mas ainda não decidiu qual será deu destino. O certo é que deverá se filiar o mais breve possível, por conta da intenção de disputar a reeleição em 2016.

HISTÓRICO
O prefeito Sassá e sua família militaram no partido desde a criação do PMDB no município. Seu pai Celso Hoffelder (in memorian) foi vereador pelo partido em 1982 a 1988; em 1989 a 1992 foi eleito vice-prefeito em uma eleição histórica ganhando com 01 voto; no ano de 1992 perdeu a eleição no cargo de prefeito. Sassá continuou a carreira política após o aparecimento de uma grave doença em seu pai Celso. Aos 18 anos ingressou na vida pública, se elegendo o vereador mais jovem de 1996 a 2000; ficou duas eleições fora para cuidar de seu pai; voltou a Câmara de Vereadores em 2008 a 2012 sendo o vereador mais votado da história; e em 2012 foi eleito prefeito municipal.