O prefeito de Bom Sucesso do Sul Antonio Celso Pilonetto explicou nesta sexta-feira (31) que não há possibilidade do Tribunal de Contas do Estado do Paraná reprovar as contas do exercício 2013. Com relação à ausência de comprovantes de pagamento de guias de INSS patronal, Pilonetto deixa claro que o fato gerado passou a ser exigido a partir de 2013, mas que era desconhecido dos servidores responsáveis pelo setor por falta das devidas informações por parte do TCE-PR.

Sobre a deficiência de dados no parecer do conselho municipal de acompanhamento do Fundeb e da atuação da assessoria jurídica do município em desconformidade com o Prejulgado nº 6 do TCE-PR, o prefeito enfatiza que um novo parecer foi encaminhado sobre os dois casos com as informações necessárias para melhor esclarecimento.

Além disso, Pilonetto lembra que em 2011 ocorreu alteração do plano de carreira, cargos e vencimentos dos servidores públicos com o intuito de adequar seu quadro de pessoal ao Prejulgado nº 6, e que em 2012 foi realizado concurso público para o preenchimento de 47 cargos de nível fundamental, médio e superior.

O prefeito apenas lamenta que casos como estes que estão sendo corrigidos sejam tratados como irregularidades passíveis de tais penas colocando a própria credibilidade do administrador público em discussão frente à comunidade.

Prefeito de Bom Sucesso do Sul tem contas desaprovadas pelo Tribunal de Contas do Paraná