O quadro “Onda Animal” exibido pela Rádio Onda Sul FM, vai ao ar todas as quartas-feiras esclarecendo dúvidas dos ouvintes. O médico veterinário José Carlos Zanella passou algumas recomendações sobre o banho em gatos.

Precisa dar banho em gato? Com que frequência?

O profissional inicia esclarecendo que o gato é um dos animais mais limpos que existe.”Gatos naturalmente são animais que em estado livre em condições normais, não necessitam de banho. Na natureza é um dos animais mais higiênicos, mais limpos que existe. Primeiro que quando ele vai fazer suas fezes, se afasta muito e acaba escondendo as fezes dele, poucas vezes tem contato com as próprias fezes. Segundo que ele tem o hábito de se lamber o tempo todo e nessa lambida ele remove todas as sujidades e mantém o pelo estável. Ele também não tem muita oleosidade, então essa pele dele é uma pele limpa que tem pouco cheiro, o fato de ele retirar os restos de pele e de pelo diminui a multiplicação de bactérias nessa pele.”

Naturalmente não precisaria dar banho, exceto em algumas condições especiais:

(Imagem Ilustrativa)
  • Compartilhe no Facebook

(Imagem Ilustrativa)

– quando o animal vive dentro de casa, mas sai para fora e acaba muitas vezes passando embaixo de carro, pisando em graxa, se sujando;

– quando ele se envolve com contaminação com pulgas e você tem que acabar dando um banho para aplicar algum produto para acabar e remover;

– quando os gatos ficam idosos, com 15, 16, 18 anos, esse animais com o tempo desenvolvem artrose, doenças articulares, dificuldade de se dobrarem e se lamberem.

 

“O gato não gosta muito de água, então tem que criar todo um ritual e uma condição favorável para o banho, se não vai ser stress para o gato e para o dono também.” Caso seja necessário dar banho no seu bichinho de estimação, o veterinário dá algumas dicas:

(Imagem Ilustrativa)
  • Compartilhe no Facebook

(Imagem Ilustrativa)

– Utilizar água morna em uma bacia, de preferência em um local  fechado, para que o animal não fuja;

– Colocar um tapete dentro da bacia ou tanque para que o gato sinta-se seguro e não fique escorregando, caso contrário ele ficará o tempo todo tentando fugir;

– É importante aparar as unhas antes, pois ele certamente irá machucar a pessoa responsável pelo banho;

– Jamais usar shampoo ou produtos humanos, tem que usar produtos adequados para isso;

Segundo o profissional, na hora de secar é importante usar bastante a toalha e finalizar com uma escovação, utilizando sempre uma escova leve. No dia a dia, caso o gato não precise de banho, pode ser usado uma escova, para a remoção de restos de pelo e algumas bolas que formam.

Para finalizar, Zanella explica que não deve-se querer tratar o animal como gente. “O gato tem essa característica se manter limpo por si só, evite perfumes, não queira que o gato tenha cheiro de gente, gato é gato, gente é gente. Tentar transformar esse gato em humano, vai ser ruim para o gato e para você também.”

Confira o áudio na íntegra: