Por Evandro Artuzi 

Mesmo com publicação no Diário Oficial da União (DOU), na sexta-feira (19), sobre a federalização da PRC 163, que passa a BR 163, a Polícia Rodoviária Estadual continua atuando nos Postos localizados em Planalto (Sudoeste) e Lindoeste (Oeste).
Em contato com os comandados da 6ª e 3ª Companhias em Pato Branco e Cascavel, a informação é de que a PRE continua fazendo o trabalho normalmente nos 222 km da rodovia. O comandante do Posto da PRE de Lindoeste, Sargento João Ademir Ribeiro Alves, disse que a mudança tem pontos positivos e negativos.
Segundo ele, a Polícia Rodoviária Estadual sempre fez com muita responsabilidade nesse trecho, que é considerado corredor para o contrabando e o tráfico de drogas em virtude do acesso a Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Muitas apreensões de droga e contrabando são realizadas, além da fiscalização normal do trânsito. Esse é fator positivo. O negativo, segundo o policial militar, é a falta de efetivo da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para dar continuidade a esse trabalho.
“Sabemos do bom trabalho que a PRF desenvolve também no combate ao tráfico de drogas e o contrabando, porém seu efetivo já esta reduzido na região e com mais esse trecho a situação fica ainda mais complicada, o que pode ser favorável ao contrabando”, frisou.
Entretanto vamos aguardar a decisão de nosso comando que até então mandou seguir com nossas atividades normais. Quando nos informarem para deixar o local, vamos nos instalar em outro endereço, possivelmente em Santa Tereza do Oeste, garantiu o Sargento, afirmando que muitos trechos de rodovias estaduais estão no entroncamento com a BR 163.

Mesma situação vive a Polícia Rodoviária Estadual que atua no trecho da rodovia que compreende a região Sudoeste, cujo posto está localizado no município de Planalto. Em contato com o Subcomandante da 6ª Cia da PRE, Tenente Luiz Frederico da Mota Figueiredo, a informação é que ao trabalho segue normal no local. “Estamos atendendo acidentes e fazendo a fiscalização normal, aguardando ordem do comando”, disse o oficial. No Sudoeste o trecho da rodovia federalizado é de pouco mais de 110 km.

OUÇA