Foi aprovado na última terça-feira (21), pela Assembleia Legislativa, o Projeto de Lei nº 400/14, que altera o Plano Plurianual (PPA) do Estado,referente ao período de 2012/2015. O projeto de autoria do Governo do Paraná, visa adequações e mudanças no Orçamento do Estado de 2015.

A matéria passou em segunda votação, sem emendas e agora segue para sanção do governador Beto Richa (PSDB). Dentre as atualizações, estão investimentos em programas nas áreas de cidadania, desenvolvimento rural, energia, saúde, infraestrutura e logística. Veja o projeto: Projeto de Lei – 400-2014

Neste último segmento, destaca-se a inclusão de obras na PRC-280, formando o Corredor Sudoeste, entre o distrito de Marmelândia, em Realeza, até o entroncamento com a BR-153, na região do Horizonte. Para a obra sair do papel, o trecho deverá ser incluído em um programa de Parceria Público Privada (PPP) com a recuperação total da rodovia, ampliação da capacidade, trechos com duplicação, terceiras vias e capacidade de cobrança de pedágio. Este corredor integrará 12 municípios do sudoeste do Paraná e oeste catarinense. Na última semana, em visita ao município de Pato Branco, o governador reeleito informou que o estudo para a duplicação do trecho já está adiantado. De acordo com ele, o projeto deverá ser discutido com a sociedade e lideranças regionais para definir qual é o modelo mais adequado e que atenda as necessidades do sudoeste.

Ainda no ano de 2011, em entrevista à Rádio Club de Palmas, sul do Paraná, o gerente de obras do DER (Departamento de Estradas e Rodagem) de Pato Branco, Marcus Vinicius Talamini, informava que a recuperação da 280 estava em fase de estudos. Segundo ele, o investimento para recuperar todo o trecho da rodovia seria de R$ 600 a 700 mil por quilômetro. Disse ainda que o projeto seria executado já no ano seguinte (2012).

Em 2012, o governador Beto Richa homologou uma série de licitações para a execução de obras de conservação e manutenção de 11,8 mil quilômetros da malha rodoviária estadual. A previsão de investimentos era de, aproximadamente, R$ 840 milhões. Entre as rodovias contempladas, estava a PRC-280, porém, somente o trecho entre Palmas e Pato Branco.

Em 2014, o trecho entre Palmas e o Trevo do Horizonte passa por obras de recuperação, após o decreto assinado pelo prefeito municipal, reivindicando uma ação do Governo do Estado sobre as péssimas condições do trecho. Dos 60 quilômetros, serão recuperados trinta, com investimento de R$ 15 milhões.

Em entrevista no mês de agosto, o diretor-geral do DER, Nelson Leal Júnior, falou sobre os destinos da PRC-280. Na oportunidade, adiantou que o Governo estadual estava analisando a possibilidade de se firmar uma PPP (Parceria Público-Privada) sobre a rodovia. Por outro lado, informou que o Governo Federal também demonstrou interesse em reintegrar a rodovia ao sistema nacional. Indagado sobre qual das opções seria a mais viável, Leal Júnior explicou que nos dois modos de administração, deverá ser aplicado o pedágio.

PR-912 – Rodovia Dom Agostinho – Palmas/Cel.Domingos Soares

À título de informação, a rodovia PR-912, que liga Palmas ao município de Coronel Domingos Soares, não foi incluída no orçamento estadual. O município domingosoarense é o único da região sudoeste que não possui ligação asfáltica. Segundo Beto Richa, o projeto já está pronto e deverá ser executado em seu 2º mandato como governador do Paraná. Porém, não informou de onde sairão os recursos para a execução da obra.