O prazo final para a entrega da declaração de Imposto de Renda 2019/2020 foi prorrogado até 30 de junho. O anuncio foi feito nessa quarta-feira (1º), pelo secretário da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto. Segundo ele, o adiamento foi motivado pelos relatos, de contribuintes confinados em casa, de dificuldades em obter documentos na empresa, ou de conseguir recibos com clínicas médicas para deduzirem gastos.

Até a terça-feira (31), a Receita recebeu quase 9 milhões de declarações, 27% do esperado. Sobre a possibilidade de rever o cronograma de restituição, para quem já entregou a declaração, o secretário disse que ainda vai reavaliar a medida. Neste ano, a Receita tinha reduzido para cinco, o número de lotes de restituição e antecipado o primeiro lote de 15 de junho, para 30 de maio.

Tostes também anunciou a total desoneração, por 90 dias, de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre operações de crédito. A última medida anunciada pelo secretário foi o adiamento das contribuições de abril e de maio para o PIS, Pasep, Cofins e da contribuição patronal para a Previdência Social, paga pelos empregadores.

Fonte: Agência Brasil