Foto: Guilherme Zimermann
  • Compartilhe no Facebook

Foto: Guilherme Zimermann

Abandonadas há praticamente dois anos, as obras de construção do Pórtico do Contestado, nos principais acessos à cidade de Palmas, sul do Paraná, a partir da PRC 280, deverão ser retomadas. No primeiro local, a obra ficou pela metade após falência da empresa que havia vencido licitação e o corte de recursos pelo Ministério das Cidades. A informação é do diretor de administração do município, Luís Roberto Carpes de Lima.

A proposta da construção do pórtico é homenagear todo o contexto histórico da Guerra do Contestado, que está completando um século, e envolveu também o território à época pertencente ao município de Palmas, na região entre Paraná e Santa Catarina. Além disso, o projeto prevê símbolos que valorizam o tropeirismo que foi responsável pelo desbravamento dos Campos de Palmas.  Além do acesso pelo IFPR, o projeto contempla ainda o acesso pelo trevo da Kaingangue.

De acordo com o diretor de Administração do município, Luís Roberto Capes de Lima, a previsão era de conclusão das obras ainda no primeiro semestre de 2012. Entretanto, por medida do governo federal foram cancelados os recursos do convênio entre o município e o Ministério das Cidades.  “Agora o prefeito está acertando um novo convênio com a Caixa para a conclusão do projeto original que deverá ser mantido”, informou.

Explicou que o realinhamento de valores e a nova planilha de custos já estão com a Caixa que após análise estará autorizando um novo convênio. “ Acredito que entre janeiro e fevereiro do próximo ano será possível realizar uma nova licitação para contratar uma nova empresa, visto que a que iniciou os trabalhos teve problemas financeiros e quebrou sem poder concluir a obra”, esclareceu.