O trabalho de manutenção preventiva nas rodovias federais da região visam garantir segurança aos usuários. Na região, com o auxílio de conselheiros do CREA-PR estão sendo verificadas as pontes, viadutos, túneis e trincheiras sob responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Paraná (DER)

No sudoeste estão as BRs 158, 373, 163 e 280, totalizam 392,5 km. O Superintendente Regional do DNIT/PR, Christiano Schineider Machado, explica que a manutenção proporciona boas condições de trafegabilidade, segurança e conforto de forma permanente. Também preserva o patrimônio do sistema rodoviário federal, redução do tempo de viagem e do custo logístico.

O Engenheiro do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR), Rafael Moretto, informou que há 12 pontes e viadutos e dez trevos na malha viária federal de todo o Sudoeste. Atualmente estão sendo feitas as limpezas de pontes e bueiros, roçadas e melhorias nas terceiras faixas. Especialista em infraestrutura de transporte, Moretto observou que, apesar de grande movimento de cargas pesadas, as rodovias da região não contam com balanças para pesagem dos caminhões.
“Há um estudo, do Rio Grande do Sul, que mostra que 10% de excesso de peso diminui em 40% a vida útil da pavimentação. A manutenção preventiva, com pessoal especializado, reduz custos, evita transtornos e garante a segurança dos usuários”, afirma Moretto.

Nas rodovias estaduais sob responsabilidade do DER, as vistorias são feitas a cada dois anos. Conforme o Engenheiro Civil, Marcus Vinícius Pereira Arantes, superintendente da Regional dos escritórios de Pato Branco e Francisco Beltrão, a cada 300 quilômetros, há um gerente que cuida da manutenção e realiza levantamento de todos os problemas, desde infiltrações até existência de moradias sob as pontes.

Avaliou que algumas estruturas são antigas e merecem atenção. Na área do escritório Vale do Chopim do DER, que abrange os municípios de Renascença, Palmas, Mangueirinha, Chopinzinho, Dois Vizinhos, Verê e Pato Branco, são 620 km de rodovias pavimentadas e um trecho não pavimentado, com 32 trevos e 27 pontes. Só na PRC-280, entre Renascença e Palmas, são 11 pontes, sendo que as mais antigas estão em manutenção.