Aproximadamente 150 policiais entre Civis e Militares participaram na manhã desta terça-feira (15) da operação que desencadeou o cumprimento de mandado de busca e apreensão em uma propriedade rural, onde há um assentamento do MST – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, no interior do município de Mangueirinha.

Até o momento os policiais apreenderam quatro armas de fogo, cinco motosserras e três pessoas foram conduzidos para prestar esclarecimentos.

Segundo as informações do delegado chefe da 5ª SDP de Pato Branco Getúlio de Morais Vargas, a ordem judicial foi expedida pelo Juiz da Comarca de Mangueirinha, após a instauração de inquérito policial pelo delegado Breno Machado de Paula após a denúncia de um corte criminoso de mais de 10 hectares de pinus de reflorestamento da empresa Guararapes, que fica ao lado da propriedade.

As suspeitas segundo o delegado recaíram sobre os assentados após um intenso trabalho de investigação da Polícia Civil. A operação teve inicio as 6h da manhã desta terça-feira (15).

No mês de Abril áreas de terra da Fazenda Matal – Covozinho de propriedade das Indústrias de Compensados Sudati e Guararapes, com sede administrativa em Palmas, sul do Paraná, foi invadida por aproximadamente 200 pessoas, ligadas ao MST – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Os ocupantes na oportunidade reivindicavam a terra para reforma agrária.